menu
Topo

Viagem

Swing: como são os cruzeiros para adeptos de troca de casais

Getty Images/iStockphoto
Em cruzeiros de swing, casais podem trocar de par e fazer sexo em "playrooms" Imagem: Getty Images/iStockphoto

Marcel Vincenti

Colaboração para o UOL

12/06/2018 04h00

Você sabia que, ao redor do planeta, há cruzeiros especificamente para pessoas adeptas da troca de casais, prática conhecida como swing? Sim, isso existe e você pode participar com seu par. 

São os chamados "cruzeiros do swing", que são realizados em navios com capacidade para centenas (e milhares) de pessoas, visitam destinos paradisíacos de diversas partes do globo e, a bordo, proporcionam espaços e atividades que facilitam a interação (muitas vezes sexual) entre casais desconhecidos

Leia também

"As viagens oferecem atividades recreativas na piscina, com muita música e festa temática nas boates. Com isso, a interação entre os passageiros acaba acontecendo naturalmente", conta Paulo Macedo, proprietário da Casal First Tour, empresa que comercializa passagens para este tipo de cruzeiro no Brasil. 

Paulo conta que, durante as viagens, algumas áreas do transatlântico são abertas ao nudismo, como a piscina. E, dentro da embarcação, há também os chamados "playrooms", espaços públicos onde os casais podem fazer sexo e trocar de par na frente de outros passageiros.

Getty Images/iStockphoto
Ao redor do mundo, cruzeiros facilitam a interação entre casais desconhecidos Imagem: Getty Images/iStockphoto

Segundo ele, o público dos cruzeiros do swing costuma ser formado por pessoas "com boa condição socioeconômica, casadas há muitos anos, com filhos criados e, geralmente, acima dos 40 anos". 

Este é o perfil, por exemplo, da médica paulistana Adriana (nome fictício), 46 anos, que já realizou uma viagem deste tipo com seu marido, um arquiteto de 52 anos com quem está casada há mais de duas décadas e com quem tem dois filhos. 

Os dois já frequentaram outros ambientes de swing (como casas noturnas), mas preferem os cruzeiros, pois, no navio, "há mais integração entre os casais, passamos mais tempo juntos trocando informações", diz ela. "Além disso, a navegação dá um ar mais sensual. Usamos roupas mais atrevidas e isso estimula o olhar e a tentação". 

Getty Images/iStockphoto
Há cruzeiros liberais que chegam a levar mais de 1.200 casais Imagem: Getty Images/iStockphoto

Adriana conta que, durante o cruzeiro, eles conheceram casais de outros países com quem mantêm contato até hoje.

Há regras

Apesar de ter um ambiente liberal, os cruzeiros do swing têm regras: estas viagens só aceitam casais maiores de 21 anos e ninguém é obrigado a ter relações sexuais com estranhos.

Fazer fotos e vídeos de outros passageiros a bordo sem seu consentimento é proibido, e diversos viajantes usam codinomes ao se apresentar para outras pessoas, para preservar o sigilo de sua identidade. E, tirando os "playrooms" e as cabines dos passageiros, geralmente não é permitido fazer sexo em outros locais das embarcações. 

Muitos dos transatlânticos, por sua vez, são os mesmos que realizam jornadas marítimas mais tradicionais ao redor do mundo, oferecendo espaços como cassino, restaurantes, lounges e bares. Mas, nos cruzeiros do swing, costuma haver opções de entretenimento mais picantes, como shows de striptease.

Getty Images
Tortola, nas Ilhas Virgens Britânicas, é um dos locais visitados pelos cruzeiros de trocas de casais Imagem: Getty Images

E há, logicamente, os destinos visitados na viagem: hoje, a maioria destas jornadas está concentrada na região do Caribe (onde algumas embarcações chegam a levar cerca de 1.200 casais) e no litoral europeu (não há, atualmente, viagens assim no Brasil). 

Programado para novembro deste ano, um cruzeiro de troca de casais que fará um roteiro entre Miami, Jamaica e México já está, na Casal First Tour, com suas passagens esgotadas. 

Porém, para 2019, há um cruzeiro que, em abril, fará um roteiro por Belize e México, com passagens que custam a partir de US$ 650 por pessoa (mais taxas). E há uma jornada que, em novembro, irá passar por Miami, Tortola, St. Thomas e Bahamas, custando a partir de US$ 975 por pessoa (mais taxas). 

Na Europa, as viagens passam por países como Itália, França e Espanha.

Mais informações: www.casalfirsttour.com.br

Mais Viagem