Topo

Viagem

Vai viajar para a Espanha? Passe pelo menos um dia em Salamanca

Ricardo Ribeiro/UOL
A Casa das Conchas em Salamanca, na Espanha Imagem: Ricardo Ribeiro/UOL

Ricardo Ribeiro

Colaboração para o UOL, em Salamanca (Espanha)

15/02/2018 04h00

Sabores e histórias da Espanha reunidos em um ambiente charmoso e tranquilo de cidade pequena. Assim é Salamanca, a 213 km da agitada (e mais cara) Madrid. Um dos principais municípios da região de Castela e Leão, oeste do país, Salamanca tem cerca de 150 mil habitantes e as principais atrações turísticas estão na chamada zona monumental.

O ideal é curtir esse centro histórico a pé e sentir-se em uma vila da Idade Média. Tudo está a alguns passos de distância.

Um dos cartões postais é o complexo formado por duas catedrais, frequentemente confundidas como uma só. A Catedral Nueva levou mais de 200 anos para ficar pronta, de 1513 a 1733, e demonstra a evolução da arquitetura espanhola. A Catedral Vieja, construída entre os séculos 12 e 14, tem influências românica e gótica.

Veja também

Reserve algum tempo para admirar portas, gárgulas, balaustres e detalhes nas paredes da parte externa, assim como para ver as obras de arte e o órgão, uma das mais antigas peças, no interior.

Há poucas quadras está a Casa das Conchas, que recebe este nome por ter mais de 300 conchas esculpidas na fachada. O edifício de 1493 era uma mansão de aristocratas no chamado período dos Reis Católicos. Corre uma lenda na cidade que atrás de umas das conchas está uma moeda de ouro. Atualmente abriga a biblioteca pública.

Presunto Ibérico 
Ricardo Ribeiro/UOL
Imagem: Ricardo Ribeiro/UOL

Pelas vielas há repúblicas de estudantes, livrarias e agradáveis cafés para uma pausa. O tradicional “jamón ibérico”, o presunto cru espanhol, é uma atração à parte em lojas especializadas.

A iguaria é vendida no pão, os bocadillos (em média, 3 euros), ou por peso (5 euros o quilo). Esqueça a máquina de fatiar e peça o tradicional, cortado na faca. .

“Ainda não inventaram uma máquina que corte como eu. É uma arte”, valoriza o mestre cortador de presunto Diego Estévez, 44. Ele admite, porém, que o sabor não muda muito. “Se for para comer na hora, ainda se pode perceber, mas se for embalar a vácuo e comer dias depois, é o mesmo”.

O presunto é produzido em toda a Península Ibérica. Típico de Salamanca há uma empanada recheada com presunto e chouriço.

Plaza Mayor 
Ricardo Ribeiro/UOL
Imagem: Ricardo Ribeiro/UOL

Os diversos prédios que compõem a Universidade de Salamanca também valem a visita. Fundada ainda como escola em 1218, é uma das mais antigas da Europa. A porta principal é identificada por uma rã. No interior, procure a sala Aula de Frei Luis de Leon e a biblioteca antiga.

Já a Plaza Mayor é o centro da vida social da cidade. Visite durante o dia e a noite para não perder a beleza de sua iluminação. O quadrilátero em estilo barroco terminado em 1756 reúne lojas, doceiras e escritórios, além de cafés que colocam mesas na parte externa. Não fica devendo para outras praças famosas, como a São Marco, em Veneza.

Ao sul da zona monumental está a Ponte Romana, parte da Via da Prata, um conjunto de estradas construído pelo Império Romano na região. Os arcos de pedra sobre o rio Tormes são uma das muitas marcas de seu domínio espalhadas pelo continente.

Vida noturna 
Ricardo Ribeiro/UOL
Imagem: Ricardo Ribeiro/UOL

Madrid é a capital da vida noturna espanhola, mas Salamanca é uma cidade universitária. Estudantes locais e de diferentes países, que são 30% dos habitantes, movimentam o que costuma ser tranquilo de dia. Há de discotecas a pequenos clubes de jazz.

Não faltam opções de restaurantes, do refinado En La Parra (r. San Pablo, 80) ao aconchegante Isidro (r. Pozo Amarillo, 19).

No entanto, para mais diversão entre amigos, prefira um roteiro pelos bares de tapas. Deliciosos pratos estilo aperitivo para partilhar e bons vinhos vendidos também a copo. O Vinodiario (praça de los Basilios, 1) e o iPaniVino (rua Felipe Espino, 10) são ótimas opções.

Como chegar

O acesso de carro é fácil. A partir de Madrid bastam cerca de 2h pela expressa A50 (213 km). Para evitar pedágios, perca mais 30 minutos e vá pela AP-6 (240 km).

Salamanca está também está próxima da região norte de Portugal. Pode ser visitada a partir de cidades como Porto, Braga ou Coimbra, em trechos rodoviários que levam por volta de 3h30.

Há vários estacionamentos subterrâneos por preços razoáveis colados ao centro histórico. Uma tarde não custará mais do que 10 euros.

Outra opção é utilizar trem, tanto do norte português quanto de Madrid. Passagens oscilam conforme o dia e o horário, quase sempre próximo de 40 euros.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:
 

O UOL está testando novas regras para os comentários. O objetivo é estimular um debate saudável e de alto nível, estritamente relacionado ao conteúdo da página. Só serão aprovadas as mensagens que atenderem a este objetivo. Ao comentar você concorda com os termos de uso. O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Viagem