Topo

Viagem

Fica mais bêbado? Veja o que acontece quando bebemos álcool no avião

Getty Images
Imagem: Getty Images

Daniela Carasco

do UOL, em São Paulo

20/12/2017 04h00

Aberta a temporada de férias: é hora de viajar. E em meio ao misto de felicidade e ansiedade, é inevitável lançar mão de um drink durante o voo. E aí vem a dúvida clássica: nas alturas, o efeito do álcool é maior?

Segundo Didi Aaftink, médica de saúde ocupacional no departamento internacional de Serviços de Saúde da KLM, é comum sentir uma embriaguez mais intensa dentro do avião. A menor pressão atmosférica em virtude da altitude resulta em menos oxigênio no ar e, consequentemente, no sangue. Isso já produz tontura e moleza por si só. “Então, dá para afirmar que é comum se sentir mais bêbado voando do que no chão, depois de consumir a mesma quantidade de álcool”, explica.

A médica ressalta, porém, que o “teor alcoólico no sangue mostrará a mesma porcentagem se a pessoa tivesse bebido a mesma quantidade no solo”. A diferença se dá apenas na sensação de embriaguez, que se manifesta mais rapidamente. E se o voo for mais curto, é possível se sentir embriagado também após o pouso.

Veja também:

Existem riscos?

O ar seco dentro da aeronave somado ao efeito diurético do álcool pode levar a uma desidratação mais rápida, do que em terra firme. Por isso, Didi aconselha consumir água entre as bebidas alcoólicas. Diminuir a ingestão de alimentos salgados pode ser uma boa alternativa também. Eles dão sede e podem aumentar o ritmo de consumo de drinks, potencializando os efeitos.

“Embora o álcool seja um depressor, ele também remove inibições, o que explica o comportamento às vezes, feliz e o outras vezes agressivo”, diz. Por isso, não é raro ouvir histórias de quem causou confusão durante o voo após algumas doses.

Qual é a política de servir álcool a bordo?

De acordo com a médica, isso varia de acordo com a companhia aérea e destino. Mas a prioridade é garantir a segurança e o conforto de passageiros e tripulação. “O comportamento indisciplinado ou atos decorrentes de abuso de álcool são considerados violações do direito internacional”, conta. “O piloto no comando de um voo está autorizado a desembarcar ou entregar um passageiro indisciplinado para uma agência de aplicação da lei. Portanto, o melhor é beber com responsabilidade.”

A sugestão é consumir uma ou duas doses durante a refeição principal. Além de grávidas e menores de 18 anos, recomenda-se que idosos ou pessoas sob efeito de medicamentos não façam uso do álcool durante o voo.

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Viagem