menu
Topo

Viagem

Bagagem perigosa: veja armas achadas com passageiros em aeroportos dos EUA

Marcel Vincenti

Colaboração para o UOL

30/05/2018 04h00

Pistolas carregadas, facas escondidas em frascos de xampu e até granadas: associados a cenários de guerra, tais objetos são encontrados frequentemente nas malas de pessoas prestes a embarcar em aviões em aeroportos dos Estados Unidos. 

Quem revela esta informação é a Transportation Security Administration (TSA), organização responsável por cuidar da segurança dos sistemas de transportes dos Estados Unidos e cujos agentes estão incumbidos de verificar (principalmente nas áreas de raio-X) se os viajantes não estão levando itens proibidos para dentro das aeronaves. 

Leia também

Semanalmente, a TSA acha um verdadeiro arsenal com os passageiros: apenas entre os dias 7 e 13 de maio, a entidade descobriu nada menos do que 84 armas de fogo na bagagem de mão de pessoas que estavam a caminho do seu embarque em aeroportos dos EUA. Deste total (que inclui modelos como a Glock 19 e a Beretta Pico), 75 estavam carregadas.

Divulgação/Transportation Security Administration
Entre os dias 7 e 13 de maio, a TSA descobriu 84 armas de fogo na bagagem de passageiros nos EUA Imagem: Divulgação/Transportation Security Administration

E há as estatísticas anuais: em 2017, foram encontradas 3.957 armas de fogo em bagagens de mão de passageiros em 239 aeroportos dos Estados Unidos (uma média de quase 11 armas por dia, 84% das quais estavam carregadas).

Os achados, por sua vez, não se resumem a pistolas: os agentes da TSA também costumam se deparar com itens mais assustadores.

Recentemente, a entidade interceptou, no aeroporto internacional de Palm Springs, na Califórnia, um passageiro tentando viajar com duas granadas de fumaça e uma réplica de uma granada explosiva.

Divulgação/Transportation Security Administration
Réplicas de granadas estão entre os objetos encontrados em aeroportos dos EUA Imagem: Divulgação/Transportation Security Administration

Já outro viajante foi pego, no aeroporto de El Paso, no Texas, carregando a réplica de um colete explosivo (igual ao usado por homens-bomba) e a réplica de uma mina terrestre.

O homem era um especialista em explosivos e iria usar os objetos em um treinamento, mas seus "brinquedinhos" chamaram a atenção dos agentes da TSA: o problema é que, quando estes tipos de objeto são vistos no raio-X, não se sabe se eles são de mentira ou reais. Isso pode gerar o fechamento de terminais aeroportuários e até cancelar voos. 

Divulgação/Transportation Security Administration
A TSA costuma achar objetos letais escondidos em locais como pentes e bengalas Imagem: Divulgação/Transportation Security Administration

E também não faltaram armas ocultas em objetos aparentemente inofensivos, como um punhal escondido dentro de um pente, uma faca escondida dentro de um frasco de desodorante e uma lâmina pontiaguda que fazia parte de uma bengala. 

Estrelinhas ninja, socos ingleses e machados também fazem parte da lista. 

Multa e prisão

Uma parcela considerável dos cidadãos dos Estados Unidos tem porte de armas de fogo, o que explica o grande número de pistolas e afins encontradas com passageiros em aeroportos do país. 

Porém, mesmo com o porte, é proibido entrar no avião com uma arma de fogo na bagagem de mão. "A TSA tem autoridade para gerar multas de até US$ 13 mil [cerca de R$ 49 mil] a viajantes que tentam passar no raio-X com armas", informa a entidade. "A maioria das pessoas se justifica dizendo que se esqueceu da lei ou que não a conhecia". 

Divulgação/Transportation Security Administration
Objetos pontiagudos e cortantes encontrados com passageiros em aeroportos americanos Imagem: Divulgação/Transportation Security Administration

Porém, se for comprovado que a pessoa tinha intenção de causar algum dano a outros passageiros ou ao voo (principalmente no caso de objetos letais escondidos em pentes, desodorantes e afins), ela pode ser presa. 

Por outro lado, é permitido, em muitos estados dos EUA, que cidadãos com porte coloquem suas armas descarregadas nas bagagens que são despachadas na hora do check-in (desde de que eles declarem isso à companhia aérea com antecedência). 

Divulgação/Transportation Security Administration
Sacola com farta munição achada na bagagem de mão de um passageiro nos EUA Imagem: Divulgação/Transportation Security Administration

A TSA, entretanto, faz questão de lembrar que mais de 2 milhões de passageiros passam diariamente pelos aeroportos dos Estados Unidos, "realizando viagens de maneira segura".

E, além das armas de fogos e objetos cortantes, a Transportation Security Administration esbarra constantemente com itens que poderima fazer parte de filmes de terror: a entidade já encontrou com um passageiro uma luva com garras igual à do Freddy Krueger e uma foice parecida com aquela que é segurada pela figura da Morte.   

Mais Viagem