UOL Viagem
 
11/05/2009 - 08h15

Projeto recupera Rio das Velhas em Minas Gerais

São Paulo - Pescador por hobby, João Pereira se alegra com a volta de peixes no Rio das Velhas, principal afluente do São Francisco. A situação testemunhada por ele em sua fazenda, a 800 metros do rio, em Baldim (MG), era bem diferente há dois anos. Um dos principais projetos envolvidos na recuperação da bacia do Rio das Velhas é o Manuelzão, da Universidade Federal de Minas Gerais, que concilia trabalho científico e mobilização de empresas, governos e sociedade.

Neste mês, o projeto organiza a Expedição pelo Velhas 2009 - Encontros de um Povo com sua Bacia, que começou na última sexta e vai até 6 de junho. Haverá atividades culturais, navegação, educação ambiental, oficina, debates e miniexpedições. O objetivo da expedição é integrar as diferentes culturas da região. "O Rio das Velhas nos deu régua e compasso para fazermos um movimento amplo de mudança", diz o fundador e coordenador do projeto, Apolo Heringer Lisboa. Ele considera que foram alcançados bons resultados, mas muito precisa ser feito.

Em 2003, o projeto organizou a Expedição Manuelzão, que percorreu os 804 quilômetros do curso d"água e mobilizou moradores dos 51 municípios da bacia para a importância de recuperar o rio. A iniciativa resultou na Meta 2010, com o objetivo navegar, nadar e pescar no Rio das Velhas, em sua passagem pela região metropolitana de Belo Horizonte, até o ano que vem. Segundo o secretário do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Minas, José Carlos Carvalho, os investimentos para a recuperação da bacia somam R$ 1,4 bilhão - R$ 600 milhões já foram investidos e o restante será aplicado até 2010. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Veja também

Carregando...