UOL Viagem

19/12/2008 - 19h45

CET estima saída de 1,8 mi de veículos de SP no Natal

Cerca de 1,8 milhão de veículos devem deixar a capital paulista no Natal. A estimativa é da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). O órgão recomenda aos motoristas que evitem viajar das 14 às 22 horas e, se possível, programem a saída para o período entre 22 e 6 horas.

Para terça e quarta-feira, a CET preparou um esquema especial para monitorar os acessos às rodovias e aos terminais rodoviários do Tietê, Barra Funda e Jabaquara. prevê

O objetivo da operação da CET é assegurar a fluidez e a segurança de motoristas e pedestres. Guinchos serão mantidos em pontos estratégicos dos principais corredores e perto das estradas para eventuais remoções. Informações sobre a situação do trânsito podem ser obtidas no site da CET ou pelo telefone 156, que funciona 24 horas.

Blitze da lei seca
As festas deste fim de ano, as primeiras depois da edição da chamada lei seca, terão mais fiscalização nas cidades e nas rodovias. De acordo com a Secretaria da Segurança Pública (SSP) de São Paulo, a Polícia Militar (PM) realiza operações especiais em todo o Estado antes do Natal e do Ano Novo. Estão previstos bloqueios e blitze nas rodovias e nas rotas de bares e casas noturnas das cidades. A programação de festas está sendo levantada com base nos alvarás dados pelas prefeituras. Os policiais estarão equipados com bafômetros.

A lei, em vigor desde junho, aumentou o rigor contra o consumo de bebidas alcoólicas por motoristas. O limite para ser autuado é de 0,2 gramas de álcool por litro de sangue e equivale a um chope. Além de multa de R$ 957, a lei prevê perda do direito de dirigir e retenção do veículo. A partir de 0,6 gramas por litro de sangue - dois chopes - a punição será acrescida de prisão ou pagamento de fiança entre R$ 300 e R$ 1.200 a ser fixada pelo delegado de polícia.

Donos de bares e restaurantes acreditam que a lei seca fará cair o movimento durante as festas. "As pessoas estão se programando para festejar em casa", disse o comerciante Paulo Sérgio de Oliveira, dono de uma choperia de Sorocaba. Ele decidiu não abrir na noite de Natal nem na véspera do Ano Novo. "O movimento será depois da meia-noite e a clientela já iria chegar alterada."

Compartilhe: