UOL Viagem

10/12/2008 - 09h25

Cobrança de pedágio no Rodoanel de SP deve atrasar

São Paulo - Depois de ser anunciada para o dia 15, segunda-feira, o início da cobrança de pedágio nas 13 praças instaladas nas saídas do Trecho Oeste do Rodoanel Metropolitano Mário Covas deve atrasar de novo e até ontem não tinha nenhuma data confirmada para começar. A cobrança do pedágio, que custará R$ 1,20, ainda depende de inspeções nas obras e de uma campanha educativa para os motoristas, a ser promovida pelo governo do Estado, segundo a Secretaria Estadual de Transportes.

O secretário de Transportes, Mauro Arce, chegou a declarar em novembro que a cobrança deveria começar nesta segunda. A possibilidade, no entanto, é remota, pela escassez de tempo para a realização da campanha informativa. Ele confirmou ontem que o órgão ainda está inspecionando as obras feitas nas cabines de pedágio.


Hoje, a Companhia de Concessões Rodoviárias (CCR), que lidera a concessionária RodoAnel, detentora da concessão do Trecho Oeste do Rodoanel, deve realizar treinamento com funcionários nas cabines. Eles vão operar de maneira experimental os equipamentos e sistemas que serão utilizados na cobrança. Mas nem a empresa nem a secretaria nem a Agência Reguladora de Transporte de SP (Artesp) quiseram confirmar a data do início do pedágio, que deve começar ainda neste ano. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Compartilhe: