UOL Viagem

18/01/2008 - 18h11

Museu dos Dinossauros reabre em MG graças a parceria

De Belo Horizonte
Após quatro dias fechados, o Museu dos Dinossauros e o Centro de Pesquisas Paleontológicas Llewellyn Price foram reabertos hoje em Uberaba, no Triângulo Mineiro, graças a parcerias. Contudo, a reabertura não significa a permanência das atividades de duas das mais importantes instituições do Brasil na área da paleontologia. "Procuramos novos parceiros que nos ajudem com nossa despesa mensal, de R$ 15 mil", afirmou Luiz Carlos Borges Ribeiro, diretor do museu e do centro há 17 anos.

Ribeiro é paleontólogo e perdeu seu posto de diretor na segunda-feira, quando a Fundação Municipal de Ensino Superior de Uberaba (Fumesu) alegou não ter recursos para mantê-los. A reabertura, ainda que provisória, foi possível graças a convênios firmados com a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e uma empresa da área de energia elétrica, cujo nome não foi revelado. "Não houve contatos dos governos estadual e municipal nesse sentido, de nos oferecer auxílio", disse Ribeiro.

A ajuda da UFRJ consiste na compra de réplicas de um fóssil de um novo dinossauro, que será anunciado "em breve", segundo o diretor. Seriam R$ 30 mil a mais para o museu e para o centro. Já a empresa privada contratará o centro para um projeto de R$ 45 mil, montante a ser pago em dois meses. Mas a soma dos recursos garante o funcionamento do local por apenas cinco meses. O museu é referência nacional na paleontologia, com aproximadamente 2.500 peças. (Leonardo Werner)

Compartilhe: