UOL Viagem

17/01/2008 - 17h13

Dólar sobe a R$ 1,787 e acumula alta de 3% em 3 dias

De São Paulo
O mercado doméstico de câmbio teve dois momentos distintos hoje: o dólar caiu pela manhã e, após o discurso do presidente do banco central americano (Fed), Ben Bernanke, no início da tarde, passou a subir com força e fechou em alta, pelo terceiro dia seguido. No mercado interbancário, o dólar comercial encerrou o dia em alta de 0,79%, a R$ 1,787, e em apenas três dias já acumula alta de 3%. No pregão da Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), o dólar à vista fechou o dia a R$ 1,786.

Um operador de câmbio disse que os investidores interpretaram o discurso de Bernanke como sinal de que uma recessão nos EUA pode ser iminente e, por isso, estaria admitindo a possibilidade de um corte agressivo nos juros básicos do país.

No meio da tarde (Bernanke iniciou o discurso no Congresso americano às 13 horas), houve uma disparada das cotações do dólar até a máxima de R$ 1,79, que ocorreu simultaneamente ao forte movimento de venda de ações na Bovespa, que por sua vez seguia as quedas dos mercados de ações norte-americano. Parte dos investidores buscou proteção no mercado de moedas e nos títulos do Tesouro americano.

A forte oscilação da taxa acabou por favorecer o volume de negócios no câmbio. O giro total à vista às 16h30 somava cerca de US$ 2,1 bilhões. Em meio ao cenário conturbado, o Banco Central realizou leilão de compra da moeda norte-americana, mas segundo um operador, teria adquirido apenas US$ 30 milhões. No leilão, o BC pagou R$ 1,7844 por dólar. (Silvana Rocha)

Compartilhe: