UOL Viagem

21/12/2007 - 16h14

Brasil não passará por novo caos aéreo, diz Jobim

O ministro da Defesa, Nelson Jobim, negou hoje que o Brasil terá um novo caos aéreo como o do final do ano passado. Segundo ele, com a nova malha, o que está se vendo são atrasos decorrentes principalmente de problemas climáticos em Porto Alegre e em Curitiba e de cancelamentos da Ocean Air. "A crise como tivemos no ano passado não vai se repetir (...). Podem viajar tranqüilos, tomando chimarrão se quiserem", afirmou. O ministro disse que a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) está mobilizada para evitar transtornos.

Segundo Jobim, um grupo de 135 funcionários da autarquia foi deslocado para os principais aeroportos do País - Congonhas e Cumbica, em São Paulo; Tom Jobim, no Rio; e Juscelino Kubitschek, em Brasília. A própria diretoria da Anac é que está nos locais, coordenando as equipes. Entre as mudanças adotadas está a identificação mais clara dos funcionários da agência, que agora utilizam jalecos azuis. Eles vão poder ajudar os passageiros que tiverem problemas, inclusive providenciando o endosso de passagens.

Jobim lembrou que o plano implementado hoje cria um sistema inédito no mundo em que os atrasos serão revertidos em favor do passageiro, como milhagens ou dinheiro. A intenção do governo é também dar aos passageiros maiores informações. Uma das alternativas que está sendo pensada é informar os atrasos via "torpedos" (mensagens instantâneas de celular). Com isso se evitaria uma concentração de pessoas nos aeroportos. (Monica Ciarelli)

Compartilhe: