UOL Viagem

28/11/2007 - 21h56

Só 17% confiam na Infraero, mostra pesquisa

Pesquisa encomendada pela Infraero, a estatal que administra os aeroportos, com 12.851 passageiros deixou clara a insatisfação com os serviços prestados. Questionados sobre características da empresa, apenas 10% apontaram transparência, 14% falaram de agilidade e 15% citaram eficiência. Além disso, somente 17% afirmaram que a estatal inspira confiança.

Os resultados são bem piores do que os colhidos em pesquisa semelhante realizada em 2004 e mostram os efeitos do caos aéreo que tumultua os aeroportos há mais de um ano. O quesito confiabilidade caiu 31,9 pontos percentuais. Eficiência caiu 24,3 pontos, agilidade, 21 pontos e transparência perdeu 10 pontos.

Em nota, a Infraero diz acreditar que "a falta de esclarecimento é uma das principais causas da queda na avaliação de sua imagem". A afirmação é feita com base em outra constatação da pesquisa: os passageiros não sabem diferenciar as atribuições da Infraero e das empresas aéreas. A maioria considerou responsabilidade da estatal a inspeção de passageiros (81%), a informação sobre vôos (76%), o atraso (66%) e o cancelamento (58%) de vôos. Também foi alta a proporção dos passageiros que consideraram a Infraero responsável pela demora na devolução (43%) e a perda ou extravio de bagagens (42%), além do atendimento de check-in - todas atribuições das companhias aéreas.

À estatal cabe a função de administração dos aeroportos, como cobrança de tarifas das companhias, fiscalização dos serviços prestados e aluguel de espaços de lojas. A responsabilidade pelas normas de aviação civil foi apontada como atribuição da Infraero por 73% dos entrevistados, quando na realidade cabe à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). (Luciana Nunes Leal)

Compartilhe: