UOL Viagem

26/10/2007 - 18h40

Passageiros da BRA ficam retidos por 14 horas em Lisboa

Lisboa - Um grupo de 15 passageiros da BRA ficou ontem por cerca de 14 horas retido em Lisboa, Portugal, sem informações a respeito de quando iam prosseguir o vôo. O grupo saiu de Recife e seguia para Madri em uma aeronave fretada pela BRA pertencente à Luz Air. Os passageiros saíram no vôo BR 7556, anteontem às 17h30, da capital pernambucana e chegaram pouco depois da meia noite de ontem em Portugal. Durante o período em que ficaram em Lisboa, foram levados para um hotel.

Sem agüentar a espera, quatro dos passageiros teriam ido para Madri de ônibus - uma viagem de 600 quilômetros. Os passageiros não entenderam porque o avião pousou em Lisboa, já que tinham comprado uma passagem sem escalas - a explicação da BRA é que o vôo só tinha sido fretado entre Recife e Lisboa e os passageiros deveriam ser encaminhados para outras empresas. Alguns dos passageiros tinham como destino final outras capitais européias, como Madri e Milão, e acabaram perdendo as suas conexões.

Os representantes da BRA em Portugal não atenderam ao telefone -nem no local de trabalho nem o celular. Na Portway, a empresa portuguesa que trata de passagens e das bagagens da BRA no aeroporto de Lisboa, a informação é que os passageiros teriam seguido para Madri num vôo da TAP.

Nos últimos meses, tem sido comum a ocorrência de problemas com os passageiros da BRA no aeroporto de Lisboa. No dia 18, quando um avião teve uma manutenção não programada, os passageiros ficaram dias retidos em Portugal, sem poderem voltar para o Brasil. Depois desses problemas, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) suspendeu a venda de passagens da BRA para o exterior. A Anac também determinou que passageiros da BRA que adquiriram bilhetes para o exterior devem ser realocados em vôos de outras companhias. (Jair Rattner)

Compartilhe: