Viagem

Arte de vanguarda marca os museus, edifícios e restaurantes de Barcelona

Ingrid K. Willians

New York Times Syndicate

17/08/2012 08h01

Barcelona está sempre gravitando em torno de novidades. Claro, a capital catalã, no nordeste da Espanha, é rica em atrações históricas e atividades turísticas – como o passeio pelo centenário mercado Boqueria, as obras de Picasso e Miró, as casas de Gaudí no Parc Güell – mas o dinamismo da cidade tem raízes em outro lugar: para descobrir o que agita Barcelona atualmente, basta dar uma olhada nos museus contemporâneos e nas pequenas galerias, nos bares de tapas e na vida noturna intensa que fez renascer tantos bairros. Explore o novo, mas reserve um tempinho para apreciar o antigo.

Sexta-feira

16h - As casas de Gaudí
Caminhar pelos bulevares amplos e arborizados da cidade já é um prazer em si, mas poder também admirar, ainda que superficialmente, algumas das obras do arquiteto catalão Antoni Gaudí, torna o passeio ainda mais maravilhoso. Comece em L'Eixample, e siga rumo ao sul no Passeig de Gracia, passe pela fachada sinuosa da Casa Mila, também conhecida como La Pedrera (No. 92; 34-93-484-5900; lapedreraeducacio.org) e pelo exterior encantador da Casa Batllò (No. 43; 34-93-216-0306; casabatllo.es). Continue na La Rambla até chegar ao Palau Güell (Carrer Nou de la Rambla, 3-5; 34-93-472-5775; palauguell.cat/), uma mansão deslumbrante que reabriu em 2011 depois de sete anos de reforma. Lá dentro, admire o gênio de Gaudí desde os estábulos subterrâneos e cômodos requintados até as chaminés do telhado.

20h30 - Sabor no Tickets
Desde que o elogiado El Bullí serviu sua última refeição, quem quer saborear a mágica gastronômica dos irmãos Ferran e Albert Adrià vai ao Tickets (Avinguda del Parallel, 164; não tem telefone; ticketsbar.es), um restaurante de tapas inaugurado no ano passado, sob a batuta de Albert, no centro histórico. Com tapete vermelho na entrada e letreiro iluminado, a casa promete um "show" inesquecível. Depois de acomodado, não perca as azeitonas "líquidas" (8,30 euros por seis), a suculenta barriga de atum pincelada com gordura do presunto ibérico (13,50 euros) e uma casquinha do carrinho de sorvete (3,50 euros). É preciso fazer reserva.

Meia-noite - Dançando nas nuvens
Se quiser um drinque depois do jantar, vá ao 41 grados (Avinguda del Parallel, 164; não tem telefone; 41grados.es), o cocktail lounge dos irmãos Adrià que não para de evoluir desde que foi aberto, no início de 2011. Ultimamente esse espaço chique funciona a partir do cair da tarde como restaurante para 16 pessoas com um menu degustação de 41 pratos para depois se transformar num dos bares mais classudos da cidade. Peça o Aviation lilás (12 euros) e depois vá dançar nas nuvens no Eclipse (Plaça de la Rosa del Vents, 1; 34-93-295-2800; w-barcelona.com), um clube noturno no 26º andar do Hotel W, na orla, com vista para as luzes da cidade.

  • Lourdes Segade/The New York Times

    Os irmãos Ferran e Albert Adrià comandam o 41º, que oferece um menu degustação
    de 41 pratos para depois se transformar num dos bares mais classudos da Barcelona

Sábado

10h - Café da manhã na praia
Plantada no meio do bairro Barceloneta fica a Baluard (Carrer Baluard, 38-40 baixos; 34-93-221-1208; baluardbarceloneta.com), uma padaria que quase não dá conta do número de clientes. Compre uma baguete baluard (1,20 euro) ou um saquinho de croissants amanteigados (0,95 euro cada) e se una aos corredores, skatistas e todo mundo que passa pelo calçadão da praia. Se for procurar um pedacinho de areia, não se esqueça de que a proporção de turistas é menor conforme você segue para o norte. Um belo trecho é Bogatell, a norte de Port Olímpic.

13h - Belos queijos
Experimente os queijos feitos em propriedades pequenas no salão da Formatgeria La Seu (Carrer de la Dagueria, 16; 34-93-412-6548; formatgerialaseu.com), uma queijaria estreita administrada pela dona, a escocesa Katherine McLaughlin. Se continuar com fome depois da degustação (cinco tipos de queijo por 8,50 euros) e do copo de vinho tinto, continue mastigando – mas, dessa vez, experimente as tapas de anchova com um bom cava – no El Xampanyet (Carrer de Montcada, 22; 34-93-319-7003), no bairro de Born. Se estiver cheio (sempre está), tenha paciência. Esse bar vale a espera.

15h - Festival de arte
Bem perto do El Xampanyet fica o Museu Picasso (Carrer de Montcada 15-23; 34-93-256-3000; bcn.cat/museupicasso), mas a região agora também abriga o novo Museu Europeu d'Art Modern, ou MEAM (Carrer Barra de Ferro, 5; 34-93-319-5693; meam.es), inaugurado no ano passado no Palau Gomis, do século 18. Lá dentro, vale admirar trabalhos que vão desde esculturas clássicas catalãs do século 20 até pinturas figurativas contemporâneas.

17h30 - Tipo criativo
As ruas estreitas e sinuosas de El Raval estão lotadas de lojas descoladas e dos tipos criativos que as frequentam. Se não quiser se perder explorando esse labirinto, pode ainda se arriscar dando uma espiada nos milhares de livros raros sobre arquitetura e decoração na Ras (Carrer del Doctor Dou, 10; 34-93-412-7199). Um novo espaço onde literatura e arte (e seus criadores) se misturam fica do outro lado da cidade, na Mutt (Carrer del Comerc, 15; 34-93-192-4438; mutt.es), uma livraria e galeria elegante inaugurada em dezembro de 2010.

  • Lourdes Segade/The New York Times

    Na galeria Ras, no El Raval, é possível conhecer um pouco da arte de vanguarda de Barcelona

20h - Cultura de graça
Tem sempre algo acontecendo no CaixaForum (Avinguda de Francesc Ferrer i Guardia, 6-8; 34-93-476-8600; obrasocial.lacaxia.es), um centro cultural numa antiga tecelagem que organiza de tudo, desde palestras e mostras de fotografia a shows musicais. Entre as atrações atuais estão uma exposição espetacular (e grátis) de quase cem trabalhos de Goya, organizada em parceria com o Museo del Prado para comemorar os dez anos do CaixaForum. Depois, aproveite o espetáculo de luz e som ali ao lado, na Fonte Mágica de Montjuïc (bcn.cat/parcsijardins/fonts/EN/magica.html; a cada meia hora das 21h00 às 23h00).

22h30 - Pequenas tentações
Os lábios vermelhos carnudos – grande destaque da decoração – não são páreo para os pratinhos servidos na movimentada Lolita Tapería (Carrer de Tamarit, 104; 34-93-424-5231; lolitataperia.com). No mesmo local funcionava o adorado bar de tapas Inopia, e ainda é possível encontrar alguns de seus pratos famosos no cardápio atual, incluindo "La Bomba de l'Eixample", um croquete delicioso de batata recheado com molho de tomate apimentado e uma generosa porção de aioli. As novidades incluem os discos de queijo grelhado polvilhados com mel de trufas e talvez o melhor pa amb tomaquet da cidade – torradas leves e crocantes com tomate e temperadas com azeite. A maioria dos itens custa de dois a cinco euros.

Meia-noite - Zimbro e suco
Do Lolita, é só atravessar a rua e entrar no Xixbar (Carrer de Rocafort, 19; 34-93-423-4314; xixbar.com), um bar especializado em gim com uma coleção soberba que varia de clássicos como o Hendrick's ao novo e interessante Gin Mare. A casa tem uma decoração meio estranha (será que o lagarto azul está rastejando na parede mesmo?), mas leva muito a sério os coquetéis, como a refrescante gim tônica com infusão de morango servida num cálice enorme (9 euros). Se quiser investir em alguma marca nova, a loja vizinha ao bar, a Gin Corner, vende garrafas (aberta até as dez da noite).

  • Lourdes Segade/The New York Times

    Crianças e adultos se divertem com o espetáculo de som e luz na Fonte Mágica de Montjuïc

Domingo

10h00 - Brunch no bairro
Aproveite o solzinho da manhã numa das mesas externas do Bar Lobo (Carrer del Pintor Fortuny, 3; 34-93-481-5346; grupotragaluz.com/rest-barelobo_en.php), um restaurante que funciona o dia todo numa pracinha minúscula a um quarteirão de La Rambla. O combo Don Quijote – café com leite, suco fresco e um sanduíche aberto de fuet (linguiça catalã) e manchego (8,50 euros) – é mais que suficiente para sonhos impossíveis (ou as aventuras do dia).

Tarde - Milagre em andamento
A construção da Sagrada Família (Carrer Mallorca, 401; 34-93-207-3031; sagradafamilia.cat), que já dura 130 anos, significa que cada visita à catedral é diferente da anterior. Mesmo que você a tenha visto há tempos, vale a pena voltar para conferir o progresso que foi feito e que já permite a realização de missas (apenas em catalão e espanhol). O Papa Bento XVI consagrou a igreja como basílica em novembro de 2010. Os vitrais resplandecentes, os arcos altíssimos e o delicado trabalho na pedra são magníficos, mas imagine só a obra prima de arquitetura que será o resultado final, daqui a dez ou doze anos.

Se você for

O Hotel Ohla (Via Laietana, 49; 34-93-341-5050; ohlahotel.com), inaugurado em 2011, tem 74 quartos e suítes modernas. A dois quarteirões da Plaça Catalunya, é ideal – mesmo que você não consiga fazer reserva no restaurante estrelado Saüc. Quarto duplo a partir de 240 euros, com café da manhã incluído.

Desde que abriu, no final de 2009, o Mandarin Oriental (Passeig de Gracia, 38-40; 34-93-151-8888; mandarinoriental.com/barcelona), com 98 quartos e suítes elegantes, é o hotel mais popular do Passeig de Gracia. O serviço impecável e todo o luxo, porém têm um preço: diárias a partir de 385 euros.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Viagem

Topo