Viagem

Europa ganhará versão de Las Vegas em Madri em dez anos

REUTERS/ Alicia Leon
Área de Alcorcón, próximo a Madri, que deverá receber a construção da Eurovegas, complexo de cassinos e hotéis do grupo Las Vegas Sands Corp. Imagem: REUTERS/ Alicia Leon

08/09/2012 00h14

Madri, 8 set (EFE).- O sonho do magnata americano Sheldon Adelson de criar um complexo de lazer e convenções na Espanha finalmente tornou-se realidade nesta sexta-feira com o anúncio de que o projeto conhecido como Eurovegas será construído na Comunidade Autônoma de Madri.

Através de um comunicado, o Las Vegas Sands Corp., grupo do empresário americano, indicou que após a seleção de Madri se abre uma nova fase na qual elegerão tanto "a localização específica" na qual será erguido o projeto como a definição de sua extensão final".

Os municípios madrilenhos de Paracuellos del Jarama/Torrejón, Alcorcón e Valdecarros aparecem entre os principais candidatos para receber o novo complexo de lazer.

A companhia, segundo o comunicado, confirmou que fornecerá entre 25% e 35% do capital próprio para o complexo deste projeto que "está em fase muito adiantada e pendente da resolução dos desafios econômicos dentro da Europa".

Na nota, o Las Vegas Sands agradece tanto a Madri como a Barcelona "pelo tempo e esforços" dedicados ao processo. "Tivemos um grande apoio em ambas cidades e estamos muito agradecidos pelas amizades que criamos", afirmou no comunicado Sheldon Adelson.

Ao declarar que o governo regional de Madri "foi um forte defensor do projeto", Adelson destacou que "a seleção de Madri perante Barcelona não foi uma escolha simples".

O projeto Eurovegas, segundo indicaram anteriormente seus promotores, implicará um investimento de 17 bilhões de euros, gerará 260 mil postos de trabalho e poderia ser inaugurado em 2022.

O Las Vegas Sands pretende atrair cerca de 11 milhões de turistas em 15 anos que gastariam cerca de 15,5 bilhões de euros. O projeto teria, em princípio, 12 complexos, com três mil quartos cada um.

Em fevereiro de 2012 Adelson afirmou que sua ideia é construir na Europa o equivalente à metade da Strip de Las Vegas, em referência à popular avenida onde estão os principais cassinos na Meca do Jogo dos Estados Unidos.

Filho de taxista, Sheldon Adelson, de 79 anos, é um dos americanos que mais dinheiro fez em menos tempo, conta com uma fortuna de US$ 25 bilhões e é temido por sua "agressiva forma de fazer negócios", segundo analistas do setor.

O 14º homem mais rico do mundo, segundo a revista "Forbes", é também um ativo judeu que doou milhões de dólares a organizações pró-israelenses e que contribuiu com enormes quantias de dinheiro à campanha dos republicanos na atual corrida presidencial americana.

Em Las Vegas, Adeldon protagonizou sua ascensão, que o enriqueceu até o ponto de competir com Bill Gates e Warren Buffett para ser o homem mais rico dos EUA.

Nesta cidade, em novembro de 1996, mandou demolir o antigo hotel Las Vegas Sands, se desvinculou de seus sócios e, apesar de estar em uma idade própria da aposentadoria, iniciou um novo projeto chamado Venetian, que se transformou na primeira pedra de seu atual império do jogo.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Topo