Topo

Viagem

Como furar fila do serviço de quarto e outras dicas de um chef badalado

Getty Images
Imagem: Getty Images

Mark Ellwood

12/06/2018 15h16

Jason Atherton é um dos chefs mais badalados do Reino Unido. Depois de aprender seu ofício com Gordon Ramsay, ele resolveu fundar a Social Company, que agora administra um império global de restaurantes que inclui seu carro-chefe, o Pollen Street Social, premiado com estrelas Michelin, em Londres, e o restaurante Clocktower, dentro do hotel Edition de Nova York. Em breve, ele vai inaugurar um terceiro restaurante dentro do novo hotel Edition em Xangai.

Não admira, portanto, que Atherton voe cerca de 500.000 milhas por ano. Sua companhia aérea favorita é a Emirates. "É a que eu mais uso, porque pego voos com conexão no Oriente Médio para Xangai e Hong Kong."

Atherton mora na região sudoeste de Londres com a esposa Irha e duas filhas.

Quando se trata de comida a bordo, Jude Law sabe das coisas

Foi [o ator] Jude Law quem me disse para sempre levar Tabasco aos voos. A comida do avião é sempre sem graça, então é bom animá-la. Mas eu tento não comer [nada] em aviões. Normalmente consigo em voos de até umas 12 horas. Se eu for para a Austrália, tenho que comer, é claro, porque são 24 horas de voo. Como apenas a proteína, nadando em Tabasco, e o sabor é bom - na verdade, o gosto é de Tabasco. Ou então levo algo comigo: meu favorito é uma salada fria de proteína feita com salmão cozido, com um pouquinho de molho teriyaki e pimenta fresca por cima, e alguns legumes escaldados. Eu preparo em casa e coloco na minha mochila - e dá para comer seis ou sete horas depois, é ótimo.

Garanta que seu pedido do serviço de quarto seja entregue primeiro

Quando se trata de serviço de quarto, todos os gerentes-gerais querem mudar o mundo. A meu ver, o segredo do serviço de quarto é que a comida chegue ao quarto o mais rápido possível. Mas se o cara tiver 20 pedidos para entregar em um edifício enorme, ele me dirá que vai demorar 40 minutos. Quarenta minutos de demora, certo? Então, quando peço o serviço de quarto, sempre digo que não quero minha comida em um recipiente térmico. Peço que a deixem na mesa com um cloche. Porque qualquer alimento em um recipiente térmico, seja carne ou massa, vai ficar ensopado e encharcado, é claro, então eles vão levar sua comida primeiro porque ela não vai poder esperar [e esfriar].

Atherton recomenda dois restaurantes para fugir de armadilhas para turistas em Florença

No verão eu sempre vou passar as férias na Itália e no sul da França. Em Florença, há dois lugares imperdíveis onde comer. Tem um pequeno restaurante, bem ao lado da Hermès, chamado Cantinetta Antinori. Era a casa da família Antinori na época em que eles brigavam contra os Médici para serem os melhores banqueiros da Itália. Estamos falando de milhares de anos atrás, mas agora tem um pequeno restaurante no local. A primeira vez que comi a massa de tomate lá, o mundo parou. Foi como um filme. Já tentei preparar sozinho milhares de vezes, nunca fica tão bom. Desisti.

Além disso, um pouco fora da área mais movimentada, tem uma pequena lanchonete chamada Ino. Se você não chegar lá às 11 da manhã, não vai conseguir comer. A fila dá uma volta no quarteirão. Tem 30 sanduíches diferentes no cardápio, mas eu sempre escolho o de nduja e gorgonzola na focaccia. Tenho medo de não gostar tanto se eu pedir outra coisa, então como o mesmo sanduíche toda vez que vou. Eu até disse ao dono: "Quero levar você para Londres. Vou montar um restaurante com você em Londres, a gente divide os lucros. Eu me encarrego do financiamento, quero vender seus sanduíches em Londres". E ele respondeu: "Não, não, não, não. Estou bem assim, fico satisfeito por ter você como cliente".

Escolha restaurantes abertos há pelo menos um ano

Eu abri 17 restaurantes em minha vida. E posso dizer com certeza que nunca acertei em tudo de um restaurante desde o primeiro dia. Impossível. Mas depois de cerca de um ano, um restaurante amadurece e realmente começa a se encontrar. A equipe conhece seus clientes habituais, o chef conhece muito bem os fornecedores e ninguém está com medo esperando que os críticos apareçam. O ideal é que toda essa confusão já tenha passado, para experimentar de verdade o que aquele restaurante realmente é capaz de fazer. Por isso, certifique-se de reservar restaurantes que tenham pelo menos um ano de idade. Pode perguntar, a maioria dos grandes chefs lhe dirão exatamente a mesma coisa.

Como conseguir um quarto de hotel melhor com três palavras

Peça um quarto de esquina em qualquer hotel, eles geralmente são maiores. Pense na utilização do espaço em um edifício: as suítes de esquina costumam ser maiores que as do meio, e também mais interessantes, porque você terá vistas melhores. [Nota do editor: elas também podem ser mais caras.]

Tóquio é ótimo, mas o lugar preferido de Atherton no Japão é mais inusitado

Visitar Hokkaido para esquiar no inverno é impressionante. A meio caminho da montanha, macacos de neve se banham nas fontes termais enquanto você passa esquiando por ali. E é o lugar de origem do ramen japonês - e dá para ver o porquê. Nada melhor do que uma tigela fumegante de ramen de miso enquanto você contempla a neve, especialmente com um pouco de saquê quente.

Existe uma regra para escolher um bom restaurante em qualquer lugar no Japão: quanto menor, melhor, com espaço para 8 ou 12 pessoas [no máximo]. Como esses restaurantes são tão pequenos, é imprescindível reservar com antecedência, senão você não vai entrar. Não é como na Europa ou nos EUA, onde arranjam um espaço para você. Se não tiver lugar livre, você não comerá. Experimente Sobadokoro Raikuchi ou Ryunabe, que parecem uma pocilga. Você vai chegar lá e dizer: "Meu Deus, esse Jason Atherton está louco." Mas experimente o cozido de lá, ele vai deixar você de boca aberta.

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Viagem