Rio leva a Londres campanha para atrair turistas gays

O Rio de Janeiro quer atrair mais turistas gays e aproveitou uma das maiores feiras de turismo do mundo para divulgar a imagem de destino "gay friendly" no exterior.

A Riotur (Empresa de Turismo do Município do Rio de Janeiro) trouxe para o World Travel Market, feira realizada anualmente em Londres, folhetos em inglês com informações sobre roteiros, hospedagem e serviços especializados em atender o público gay.
  • Rafael Andrade/ Folha Imagem

    Bandeira com as cores do arco-íris toma conta da orla de Copacabana no Rio durante a 14ª Parada do Orgulho GLBT no último dia primeiro de novembro


O folheto afirma que a diversidade faz parte da rotina dos cariocas, que vivem em harmonia, independentemente de raça, credo e opção sexual.

O secretário municipal de Turismo do Rio de Janeiro e presidente da Riotur, Antonio Pedro Figueira de Mello, afirma que a cidade sempre recebeu grande número de turistas gays, mesmo sem investir na divulgação para esse público: "Este é um trabalho que nunca foi feito. O objetivo agora é investir nesse segmento, fazer contato com agências de turismo especializadas, ter material próprio de divulgação e incrementar a marca Rio", declarou.

Este mês a cidade do Rio foi escolhida como melhor destino gay do mundo, numa eleição promovida por um site especializado. No entanto, a decisão de produzir material específico para o mercado LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais) já tinha sido tomada pelo município.

Em julho, deste ano, pela primeira vez, o Rio de Janeiro teve um estande no World Out Games, uma espécie de Olimpíada LGBT, que reuniu mais de 5 mil atletas de 92 países em Copenhague, na Dinamarca.

Em setembro, entrou no ar o site Rio Guia Oficial (www.rioguiaoficial.com.br), que tem uma seção dedicada ao turismo gay. Uma versão em inglês do site deve estar disponível nos próximos 15 dias, segundo a Riotur.

Segundo a Riotur, depois da eleição do Rio como melhor destino gay do mundo, aumentou a demanda por informações por parte de agências de turismo especializadas e sites voltados para o segmento LGBT. A Copa de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016 também ajudaram a impulsionar o interesse pela cidade do Rio de Janeiro e pelo Brasil.

Não há dados sobre o número de turistas gays que visitam a cidade, mas de acordo com a Riotur, o segmento LGBT gasta, em média, o dobro dos demais turistas. Dados disponíveis no site da IGLTA (International Gay & Lesbian Travel Association) mostram que os turistas LGBT movimentaram cerca de US$ 70 bilhões apenas nos Estados Unidos em 2008.

Num evento promovido pelos órgãos de turismo brasileiros no World Travel Market, em Londres, o Superintendente do Rio Convention and Vistors Bureau, Paulo Senise, afirmou que existe um interesse renovado pela cidade do Rio de Janeiro, o que inclui o mercado LGBT: "Com a Copa de 2014 e os jogos de 2016, aumentou a visibilidade do destino e todos os segmentos têm demonstrado interesse em entender a cidade. O Rio acolhe bem todos os públicos, inclusive o segmento gay", disse.

O World Travel Market reúne este ano, em Londres, cerca de 5 mil fornecedores de produtos ligados a turismo e viagens. O Reino Unido ocupa atualmente o 11º lugar no ranking de países emissores de turistas para o Brasil, segundo a Riotur.

Durante o World Travel Market a Embratur e o Visit Britain, agência de promoção do turismo no Reino Unido, devem acertar uma parceria para troca de informações.

Segundo o diretor do escritório da Embratur no Reino Unido e Irlanda, Glauco Fuzinatto, os britânicos têm interesse principalmente na experiência do Brasil na disputa pela Copa de 2014, já que a Grã-Bretanha é um dos países candidatos a sede da Copa de 2018.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos