Região da Suíça tenta coibir nudismo em trilhas com multas

Um estado suíço que acabar com as caminhadas de nudistas em suas montanhas. O governo de Appenzell-Innerrhoden apresentou esta semana um projeto de lei prevendo multa de 200 francos suíços (cerca de R$ 400) para quem for pego na próxima temporada caminhando pelado em trilhas da região.

Segundo a administração local, a medida visa reprimir a prática, que desde o ano passado tem incomodado alguns praticantes de caminhadas das montanhas da região.

A passagem de nudistas pelas trilhas da região passou a ser comum depois que um grupo alemão desconhecido de adeptos de caminhadas sem roupa divulgou a área na internet como um "paraíso para o naturismo".

"Precisamos tomar uma atitude contra esse comportamento obsceno, antes que o calor chegue", afirmou o secretário de Justiça de Appenzell-Innerrhoden, Melchior Looser. "Afinal, nossas montanhas também recebem muitas crianças durante o verão", completou.

Tênis e mochila

No outono de 2008, andarilhos munidos somente de tênis e mochila provocaram irritação dos esportistas vestidos nas trilhas na região do maciço de Alpstein.

Alguns dos nudistas chegaram a ser presos pela polícia, mas foram soltos sem pagar multa, por falta de leis prevendo punição nesses casos.

Em um dos incidentes, um turista deu parte à polícia ao se sentir incomodado quando encontrou um homem andando durante uma caminhada pela região, com sua filha de quatro anos.

Embora o nudismo realizado em locais demarcados seja difundido há décadas, apenas há alguns meses as caminhadas e outras atividades esportivas sem roupa por parques e florestas têm chamado a atenção.

Grupos de ativistas organizam excursões regulares por reservas européias. Essas excursões usam, na maioria das vezes, trilhas menos freqüentadas, evitando locais públicos.

"Sentir a natureza é uma experiência muito mais intensa, livre e consciente quando estamos despidos", argumenta o nudista alemão Helmut Schutze em sua página na internet, dedicada às caminhadas sem roupa.

"Andamos em parques específicos, em trilhas pouco utilizadas, e nos comportamos apropriadamente e com cautela", escreve.

A intenção, segundo ele, não é incomodar os outros. "Queremos sentir nossa união com a natureza sem o peso e o incômodo das roupas, sem exibicionismo e sem querer provocar ninguém."

Na parte oriental da Alemanha, onde o nudismo tem grande aceitação desde os tempos da Alemanha Oriental, algumas prefeituras anunciaram no fim do ano passado o planejamento das primeiras trilhas especiais para nudistas no país.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos