Viagem

Descoberta no México cidade maia de 2,3 mil anos

MARÍA ELENA NAVAS

Arqueólogos mexicanos anunciaram a descoberta de uma antiga cidade maia no povoado de San Diego Buenavista, sul do Estado de Yucatán, que poderia ter mais de 2,3 mil anos.

Segundo os arqueólogos do Instituto Nacional de Antropologia e História (INAH), a cidade foi localizada durante trabalhos de sondagem arqueológica realizados antes da construção de uma estrada na região.

As ruínas foram encontradas em meados deste ano e, depois de analisar o material encontrado, os arqueólogos chegaram à conclusão de que se trata da metrópole maia mais antiga de Yucatán. O Estado já abriga ruínas pré-colombianas (anteriores à chegada de Cristóvão Colombo às Américas, em 1492) famosas que atraem muitos turistas como Uxmal e Chichén Itzá.

Os arqueólogos conseguiram recuperar cerca de 50 peças no local, inclusive vasilhas, rochas e minerais esculpidos para diversos usos.

"Encontramos oficinas onde provavelmente trabalharam com uma espécie de quartzo muito comum nesta região e também (encontramos) muitos túmulos tanto de crianças quanto de adultos -todos com oferendas funerárias", afirmou Thelma Sierra, especialista do INAH.

"Também encontramos despojos humanos queimados dentro de um buraco, no que possivelmente foi uma cerimônia fúnebre realizada neste local", afirmou.

O material descoberto, dizem os arqueólogos, indica que se tratou de uma metrópole muito importante que pode ter estado estreitamente vinculada a outras cidades tanto em Yucatán quanto no que é hoje a Guatemala.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Topo