Viagem

Londres terá ondas artificiais no rio Tâmisa em 2011

Barker And Coutts Architects
Imagem: Barker And Coutts Architects

11/01/2008 13h36

Ondas de cerca de dois metros de altura no rio Tâmisa, em Londres, serão a nova atração para os amantes do surfe.

A primeira experiência artificial de surfe na Reino Unido deve funcionar a partir de 2011 no leste da cidade.

O projeto da empresa de esportes radicais Venture Xtreme tem um preço estimado em 20 milhões de libras (aproximadamente R$ 70 milhões).

Uma máquina será programada para fazer ondas perfeitas para o esporte. As ondas poderão ser criadas em vários tamanhos e para todos os níveis de habilidade.

Diversão cara

A máquina cria duas ondas de 1,8m ou 3m, que variam entre 0,9m e 1,2m metro de altura a cada minuto, permitindo dois surfistas por vez. Cada onda vai percorrer mais de 100 metros até uma praia artificial com capacidade para 200 pessoas.

A 30 metros da praia, o chão da piscina será alterado para produzir ondas menores, perfeitas para a prática de bodyboarding. Elas permitirão que 10 a 15 pessoas pratiquem o esporte ao mesmo tempo.

Os surfistas terão que pagar 30 libras (cerca de R$ 120) por hora. A atração pretende atrair 100 mil praticantes de surfe e bodyboarding por ano e também cerca de 500 mil espectadores.

"Tudo sobre esta experiência é falso, mas a diversão é real", disse o diretor da Associação Britânica de Surfe, Duncan Scott, ao jornal britânico "The Guardian".

"Alguns acham que boas performances no surfe só acontecem quando podemos repetir a mesma onda muitas e muitas vezes, permitindo que nós tenhamos manobras perfeitas que depois podemos aplicar nas ondas reais."
A atração também deve contar com lojas de artigos esportivos, praia artificial com palmeiras, bares e restaurantes.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Topo