Em Londres, passageiros enfrentam atrasos nos aeroportos

A alta temporada no Hemisfério Norte tem causado transtornos nos aeroportos britânicos, onde os passageiros reclamam de constantes atrasos nos vôos.

O ministro-adjunto para a Aviação, Jim Fitzpatrick, deverá se reunir com o diretor da organização que administra aeroportos britânicos (BAA, na sigla em inglês), para discutir formas de diminuir os atrasos, provocados em parte pelas medidas adicionais de segurança impostas depois de um alerta sobre um suposto plano terrorista, há cerca de um ano.

Desde então, a bagagem de mão está limitada a uma peça por passageiro, além de estar proibido o embarque de líquidos.

Em entrevista ao jornal Financial Times nesta semana, Fitzpatrick disse que o limite de uma mala por pessoa poderá ser suspenso até novembro.

Mês movimentado

Segundo o FT, a BAA teve em julho o mês mais movimentado já registrado, tendo de administrar um fluxo de 15,1 milhões de passageiros por sete aeroportos.

A nova secretária para a City (centro financeiro de Londres), Kitty Ussher, afirmou, em entrevista recente ao jornal, que os constantes atrasos nos aeroportos londrinos "ameaçam minar a condição de principal centro financeiro internacional" da capital britânica.

O prefeito londrino, Ken Livingstone, foi ainda mais longe e disse que o aeroporto de Heathrow "é uma vergonha para a capital".

Apesar do recorde no movimento nos aeroportos britânicos, o trânsito por Heathrow caiu em 1,6% entre julho de 2006 e julho de 2007, vem caindo. Segundo o Financial Times, trata-se de uma tendência de passageiros evitarem Heathrow e viajarem por outros aeroportos para evitar atrasos.

Itália

Já na Itália, os problemas se concentram na administração das bagagens dos passageiros.

A polícia italiana investiga por que milhares de malas foram perdidas nos últimos dias no Fiumicino, justamente no fim de semana de maior tráfego do ano.

As autoridades já pediram a abertura de um inquérito para investigar as causas do caos, que deixou o saldo de milhares de malas empilhadas em diversas áreas do aeroporto.

A autoridade nacional para aviação civil afirmou que os carregadores de malas são os culpados pelo caos, já que estariam sabotando equipamentos velhos e obsoletos.

Um deputado federal italiano chegou a classificar a situação de "desgraça nacional".

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos