Viagem

Unesco critica concurso das 'Novas Sete Maravilhas'

06/07/2007 17h24

A Unesco (Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura) criticou o New7Wonders, concurso internacional que está escolhendo a lista das "Sete Novas Maravilhas" do mundo.

A Unesco já tem a sua própria lista de patrimônios históricos. Segundo a entidade, houve uma confusão nos últimos dias, com alguns veículos noticiando erradamente que a Unesco estaria apoiando o concurso.

"O New7Wonders é mais direcionado para motivos comerciais do que para conservação de um patrimônio", disse Sue Williams, porta-voz da Unesco, à BBC.

A porta-voz afirma que existe um custo para as pessoas que votam pelo telefone e que alguns sites de internet oferecem certificados e até agendam viagens para as "maravilhas" listadas. Além disso, a divulgação dos vencedores no sábado vai gerar renda.

"As novas sete maravilhas não parecem ter um compromisso com conservação, e não parecem incluir os tipos de coisas que nós incluímos, como o compromisso com nossos integrantes de educar e trabalhar com a mídia e com o turismo, por exemplo", disse Williams.

Ela disse que a Unesco tentou abordar a campanha diversas vezes para tentar dar algum tipo de apoio, mas a entidade sentiu que não estava "escrevendo na mesma página" que os organizadores do New7Wonders.

A Unesco afirma que a lista é muito limitada. A sua própria relação de patrimônios mundiais inclui 660 pontos culturais e 166 naturais.

"Você não pode apenas focar em monumentos excelentes", diz Williams. "Há algumas partes do mundo que simplesmente não têm uma herança cultura monumental."

Doação

A fundação New7Wonders, que organiza o concurso, argumenta que está empenhada em conservar e prometeu doar metade do dinheiro que sobrar dos custos do evento para restaurar e preservar sítios culturais.

Até agora a fundação diz não ter recebido nenhum dinheiro.
"Na verdade, ainda não ganhamos nenhum dinheiro. Nós investimos mais de 10 milhões de euros até agora na campanha e ainda estamos na fase de investimento", afirmou à BBC a porta-voz da fundação Tia Viering.

No final do ano, a organização pretende lançar uma campanha para escolher as sete maravilhas naturais do mundo. Há projetos para escolher também os grandes avanços tecnológicos e os maiores símbolos da paz.

A New7Wonders é uma fundação sem fins lucrativos e foi criada por Bernard Weber, um suíço que já trabalhou como produtor cinematográfico e curador de museus.

Segundo Weber, poucas pessoas lembram das sete antigas maravilhas do mundo, escolhidas por pensadores gregos há mais de 2 mil anos, e apenas uma das maravilhas ainda existe hoje.

A estátua do Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, é um dos candidatos do concurso "Sete Novas Maravilhas" do mundo. A lista com o nome das escolhidas será anunciada neste sábado.

As sete maravilhas do mundo antigo são as Pirâmides de Gizé, os Jardins Suspensos da Babilônia, a Estátua de Zeus, o Templo de Ártemis, o Mausoléu de Helicarnassus, o Colosso de Rodes e o Farol de Alexandria.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Topo