Topo

Viagem


Cinque Terre, na Itália, pode limitar fluxo de turistas

Getty Images
Cinque Terre, na Itália Imagem: Getty Images

2019-07-09T17:03:43

09/07/2019 17h03

O charmoso conjunto de vilas de Cinque Terre, na Itália, planeja adotar medidas para controlar o fluxo de turistas.

Atraindo mais de 3 milhões de visitantes por ano, as pequenas vilas de Riomaggiore, Manarola, Vernazza, Corniglia e Monterosso ficam na província de La Spezia, na Ligúria, e são Patrimônio da Humanidade pela Unesco.

Como são acessadas principalmente de trem, a prefeita de Riomaggiore, Fabrizia Pecunia, emitiu uma ordem para que o serviço ferroviário desse um alerta, por motivo de segurança, quando o número de viajantes atingisse seu máximo.

Além disso, Pecunia pediu que os turistas reservassem os bilhetes com antecedência, com fluxo de controle. No entanto, a empresa que opera os trens, a Ferrovie, rejeitou a ordem e acionou a Justiça, dando início a uma batalha legal com a prefeita.

"Iremos adiante", prometeu Pecunia, ressaltando que outros prefeitos da zona de Cinque Terre também querem conseguir a gestão compartilhada do Parque Nacional, que está há dois anos sem presidente, e dá acesso para as cinco vilas.

Outras cidades da Itália com grande fluxo de turistas, como Veneza, têm adotado medidas parecidas. Na capital do Vêneto, a Prefeitura impôs uma norma que exige que visitantes façam reservas antecipadas e paguem uma taxa para entrarem em Veneza.

Mais Viagem