menu
Topo

Viagem

Roteiros culturais


Viagem no tempo: 10 cidades para você conhecer de bonde

22/11/2018 15h22

Com interior de madeira, grandes janelas, poucos assentos e um contínuo rumor de sinos pelas ruas do centro, os velhos bondes dos anos 1920, 1930 e 1950, restaurados cuidadosamente, oferecem deslocamentos fascinantes por cidades de todo o mundo.

Chamados de "tram", muitos seguem linhas urbanas, outros foram transformados em atrações turísticas de atmosfera vintage, e alguns ainda viraram locação para festas, jantares ou espetáculos. Conheça abaixo linhas de bonde de 10 cidades famosas.

LISBOA

iStock
Imagem: iStock

O bonde da linha 28 de Lisboa é uma das atrações turísticas mais queridas da capital portuguesa. Ele parte do largo Martim Moniz e atravessa bairros famosos, como Baixa, Bairro Alto e Alfama, sendo este último o mais antigo da cidade, com pistas estreitas que levam do estuário do rio até o grande castelo. Com vagões amarelos e brancos, o bonde data de 1930 e percorre as zonas turísticas mais requisitadas em apenas 40 minutos, caso não haja trânsito. 

ISTAMBUL

Getty Images
Imagem: Getty Images

As panorâmicas e históricas linhas de bonde de Istambul, na Turquia, permitem visitar o centro histórico em modalidade "slow", sentado a bordo de um pequeno maquinário dos anos 1920. Os bondes brancos e vermelhos da linha T5, os mais fotografados e frequentados, partem da praça Taksim e chegam até a parada do metrô Tünel, onde atravessam a zona de Istiklal Caddesi. Eles passam ao lado de belezas turísticas e culturais, em meio a ruas da moda, palácios otomanos e às mesquitas mais bonitas da cidade.   

VIENA

Getty Images
Imagem: Getty Images

A cada 30 minutos, o Vienna Ring Tram completa o giro no coração da capital austríaca, partindo de Schwedenplatz. É um bonde turístico, com informações em diversas línguas comunicadas nos fones de ouvido. Ele viaja por 25 minutos e passa pelas principais atrações turísticas de Viena. O bilhete pode ser adquirido diretamente no bondinho, e além dessa linha turística existem outras 29 na cidade, fornecendo uma alternativa ao metrô.   

BASILEIA

iStock
Imagem: iStock

Na cidade suíça, todos se deslocam por transporte público, sobretudo nos bondes, que se apresentam divertidos, convenientes e ecológicos. A linha número 6 vai de Messeplatz, em pleno centro, até os subúrbios, onde fica o museu Fundação Beyeler. Basileia oferece também um serviço de bonde não muito comum. Todos os domingos, às 10h30 ou às 11h45, da parada do hotel Euler, parte um bonde de época que atravessa a cidade e permite que os turistas vejam como os habitantes se locomoviam 100 anos atrás.  

BUDAPESTE

Getty Images/iStockphoto
Imagem: Getty Images/iStockphoto

O bonde laranja da linha 2 corre ao longo da margem oriental do rio Danúbio, declarado Patrimônio da Humanidade pela Unesco. Ele passa pelos pontos mais bonitos da cidade, desde a igreja de Matias até o Palácio Real e o Teatro Nacional. As paradas mais famosas são as panorâmicas da Ponte das Correntes, do Parlamento e do Mercado Central, onde os turistas costumam ir para tirar fotos.  

SAN FRANCISCO

Getty Images
Imagem: Getty Images

Os "cable cars", bondes velhos com cores fortes, se tornaram um símbolo da cidade norte-americana. Divertidos e rápidos, eles chegam em muitos lugares ao longo da costa, passando por Chinatown e California Street. As linhas mais famosas e frequentadas são as de Powell-Mason e Powell-Hyde. O preço do bilhete é um pouco mais caro se comparado aos outros meios de transporte, mas é um dos modos mais fascinantes de se conhecer a cidade californiana.   

MILÃO

Getty Images
Imagem: Getty Images

Apesar de lentas, as 17 linhas de bonde da cidade italiana atendem tanto o centro histórico quanto o subúrbio. Os bondes históricos são muito usados em eventos e para iniciativas turísticas, a fim de levar visitantes para os monumentos e praças mais famosos da cidade, e por vezes funcionam também como elegantes restaurantes sobre rodas com jantar à luz de velas.   

PRAGA

Getty Images/iStockphoto
Imagem: Getty Images/iStockphoto

O tram número 22 atravessa uma das zonas panorâmicas mais lindas de Praga, passando ao lado do Teatro Nacional e pelo célebre castelo da capital tcheca. Durante os fins de semana e feriados, o bonde 91, chamado de "tram nostálgico", parte a cada hora de Vozovna St?e?ovice e viaja pelo centro histórico.   

HELSINQUE

iStock
Imagem: iStock

Para visitar a capital finlandesa a bordo de um bonde, há duas opções: o número 4, que faz um giro histórico-arquitetônico; e o 6, que atravessa a Helsinque do design e dos restaurantes. O primeiro percorre Katajanokka até o distrito de Alvar Aalto, ideal para quem ama arquitetura e música clássica. Já o segundo percorre desde o museu Hietalahti até Arabianranta, descobrindo teatros, museus e belíssimos mercados.  

HONG KONG

iStock
Imagem: iStock

Os bondes têm dois andares e percorrem as ruas da ilha e trechos históricos desde 1904. Os mais desejados são aqueles mais antigos, dos anos 1920, que têm sempre um guia que conta a história de Hong Kong e de seus cidadãos, os quais chamam os bondinhos de "Ding ding", pelo barulho característico que fazem quando avisam os pedestres. 

Mais Roteiros culturais