Topo

Viagem

Nada de folga! Itália multará banhistas que 'reservam' lugar na praia

Michael Poliza/National Geographic Creative
Guardar lugar na praia para o amigo ou parente não será mais possível no país Imagem: Michael Poliza/National Geographic Creative

De Roma

09/08/2016 12h28

Algumas regiões da Itália irão multar banhistas que acordam cedo para reservar "vagas" na praia com toalhas e cadeiras, um hábito que costuma causar muita discórdia no país.   

Cadeiras e mesas costumam ser colocadas nas praias para guardar os melhores pontos e depois "alugá-los" a turistas, mas também existem casos de pessoas querendo reservar um melhor lugar para amigos e parentes.   

As autoridades da Toscana e da Sardenha querem estipular uma multa de 200 euros (R$ 698, em valores convertidos em 09/08/2016) para aqueles que acordam de madrugada apenas para assegurar um lugar na praia com seus pertences.   

Para os defensores da operação "Mar Seguro", a prática é injusta com os demais banhistas que querem aproveitar o mar e muitas vezes são impossibilitados por conta da falta de espaço.   

Representantes da Guarda Costeira italiana explicaram, em entrevista ao jornal local "La Reppublica", que a ação tem como objetivo proteger a comunidade de todas as formas de abuso que limitam o direito de uso do mar.

No último sábado, foram confiscadas quase 40 cadeiras e 30 guarda-sóis, em Livorno, além de toalhas e até mesmo trajes de banho deixados na praia. Segundo o "La Reppublica", o hábito teve início com a chegada dos primeiros turistas às praias italianas, após a II Guerra Mundial, e nunca saiu de moda.

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Viagem