EUA advertem sobre viagens à Tailândia e retiram parte dos diplomatas

O governo dos Estados Unidos advertiu neste sábado os cidadãos do país que evitem as viagens a Tailândia que não sejam imprescindíveis e ordenou a retirada dos funcionários não essenciais da embaixada de Bangcoc, em consequência dos distúrbios no país.

 

O Departamento de Estado afirma em um comunicado que autorizou a saída dos funcionários não essenciais e de suas famílias.

 

"Os cidadãos americanos devem adiar qualquer viagem a Bangcoc e as viagens que não sejam imprescindíveis ao restante do país", afirma o texto.

 

Três dias de confrontos nas ruas de Bangcoc entre soldados e manifestantes antigovernamentais deixaram 24 mortos e quase 200 feridos.

 

Os "camisas vermelhas" exigem a renúncia do primeiro-ministro Abhisit Vejjajiva, acusado de ilegítimo e favorável às elites do país, e eleições antecipadas.
 

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos