"Guernica" vai ficar no museu Rainha Sofia de Madri

O quadro "Guernica" de Picasso, ambicionado pelo Museu do Prado e reclamado no País Basco, permanecerá no Museu Rainha Sofia, segundo o centro madrileno de arte contemporânea e pelo governo espanhol.

"Guernica" é uma obra emblemática e central da coleção de arte contemporânea do museu e o estado de conservação, considerado muito delicado, exclui qualquer deslocamento, anunciou o conselho de administração da Rainha Sofia.

"'Guernica' pertence ao Rainha Sofia e está bem onde está", insistiu a ministra da Cultura, Angeles González-Sinde.

Pintado por Pablo Picasso em Paris em 1937 para protestar contra o bombardeio no mesmo ano da cidade basca de Guernica pela aviação nazista, o quadro viajou muito pela Europa e Estados Unidos.

Durante muito tempo ficou exposto no Museu de Arte Moderna de Nova York, onde foi restaurado, antes de entrar na Espanha, em 1981, no Prado e depois no Rainha Sofia, a partir de 1992.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos