Moderno museu dedicado a Frédéric Chopin é inaugurado em Varsóvia

Um museu ultramoderno dedicado a Frédéric Chopin foi inaugurado nesta segunda-feira em Varsóvia, em ocasião do bicentenário do nascimento do compositor, constatou a AFP.

Situado no antigo palacete Ostrogski, às margens do Vístula, totalmente restaurado, o museu pretende mergulhar o visitante no universo de Chopin por meio de equipamentos audiovisuais e interativos de alta tecnologia.

"É um dos museus mais modernos do mundo", disse aos jornalistas o ministro polonês da Cultura Bogdan Zdrojewski.

Graças a diversos monitores, projetores e caixas de som, "o visitante pode seguir um itinerário adaptado aos seus próprios interesses e capacidades de percepção", explicou à AFP a curadora do museu, Alicja Knast.

O visitante ativa diferentes elementos da exposição graças a um mapa inteligente que serve como ingresso e chave, abrindo as paisagens visuais e sonoras a sua escolha.

Uma sala equipada com telas táteis permite que as crianças entrem em contato com Chopin e sua época.

O museu tem a sua disposição a maior coleção de objetos relacionados ao grande compositor romântico: manuscritos e edições originais de suas obras, cartas e diferentes escritos, retratos e obras biográficas.

O endereço do site do museu é: www.chopin.museum.

Nesta segunda-feira, dia provável de nascimento de Chopin, sua música será apresentada nas salas da Filarmônica de Varsóvia, no Palácio Real de Varsóvia e na casa onde nasceu o compositor, em Zelazowa Wola, 60 quilômetros a oeste da capital polonesa.

Depois de ter passado os 20 primeiros anos de sua vida na Polônia, Frédéric Chopin deixou seu país natal em novembro de 1830, pouco antes de uma insurreição polonesa contra a Rússia, para viver em Viena, e depois em Paris, onde morreu aos 39 anos, no dia 17 de outubro de 1849.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos