Após quatro meses de polêmica, UE retira mural de artista tcheco

BRUXELAS, Bélgica, 11 Mai 2009 (AFP) - O mural "Entropa", que representa os estereótipos nacionais dos 27 países membros da União Europeia (UE), começou a ser retirado nesta segunda-feira da sede do Conselho Europeu em Bruxelas, quatro meses depois de ser instalado pela presidência tcheca do bloco.

O autor da escultura, o artista tcheco David Cerny, anunciou no fim de abril a decisão de retirar a obra para protestar contra o fim do governo de Mirek Topolanek, forçado a renunciar pelo Parlamento, e denunciar o novo ministério.

A estrutura monumental em forma de quebra-cabeça, no qual cada país da UE constitui um módulo, provocou risos, críticas e polêmicas.

A Bulgária exigiu que seu pedaço fosse encoberto, já que o país era representado como um banheiro turco. A Eslováquia protestou contra sua imagem de salsicha húngara.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos