Roma organiza eventos para celebrar os 100 anos do futurismo

ROMA, 27 Jan 2009 (AFP) - A prefeitura da cidade de Roma, capital italiana, está organizando uma série de eventos culturais para celebrar os 100 anos do Futurismo, o movimento artístico e ideológico fundado em 1909 por Filippo Tommaso Marinetti.

De 20 de janeiro a 16 de maio, Roma se transformará em uma cidade futurista para prestar homenagem a um dos movimentos mais controversos do século XX, que pretendeu revolucionar as ideias, a arte, a literatura e até a linguagem e acabou sendo identificado com o fascismo devido à militância de seu fundador no Partido Fascista.

Sob o lema "Futuroma", serão organizados 46 espetáculos, eventos e exposições que animarão a cidade segundo o espírito futurista.

Junto com o jogo de raios de luz que iluminará a Cidade Eterna, uma série de exposições vai inaugurar o evento, entre elas a do artista britânico Brian Enho, que realizará uma instalação especial para o evento, e outras duas organizadas pelo Centro Georges Pompidou (Paris) e o Tate Modern (Londres).

"Com 'Futuroma' queremos comemorar o nascimento do Futurismo e também demonstrar que é um movimento vivo", indicou Umberto Croppi, encarregado de assuntos culturais da prefeitura durante uma apresentação à imprensa.

A força do movimento de vanguarda, oficialmente nascido em 20 de fevereiro de 1909 após a publicação em um jornal francês do "Manifesto Futurista" por Marinetti (1876-1944), consistiu em romper com a estética tradicional, renovar profundamente as técnicas e os princípios artísticos e exaltar a velocidade, a máquina e o movimento.

É considerado o primeiro dos movimentos de vanguarda artística que marcaram o século XX e abriu caminho para novas correntes que deram ar novo à arte, influenciando artistas como Marcel Duchamp, Fernand Léger e Robert Delaunay.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos