China e Taiwan estabelecem vôos diretos pela primeira vez em 60 anos

De Taiwan

China e Taiwan estabeleceram nesta sexta-feira vôos diretos e regulares pela primeira vez em quase seis décadas, no que Pequim classificou de "um novo início" nas tensas relações entre o regime comunista e a ilha nacionalista.

O primeiro vôo direto entre China e Taiwan desde 1949 partiu do aeroporto de Guangzhou, capital da província de Guangdong (sul), na manhã desta sexta, informou a agência de notícias Nova China.

Menos de duas horas depois, o avião chegou ao Aeroporto Internacional de Taiwan, segundo uma fonte aeronáutica.

O Airbus A330, operado pela companhia China Southern Airlines e pilotado pelo presidente da empresa aérea, Liu Shao-yong, pousou às 08H05 local (21H05 Brasília) com 258 passageiros a bordo. O aparelho havia decolado de Guangzhou às 06H31 (19H31), segundo a Nova China.

Os 100 turistas chineses que viajaram a bordo deste primeiro avião foram recebidos com tapete vermelho, cerimônias simbólicas de purificação e o tradicional "baile do leão" chinês, reservado para as grandes ocasiões.

Vários vôos estão previstos para esta sexta-feira, partindo de diferentes cidades chinesas, como Pequim, Xangai e Guangzhou para Taipé, e vice-versa.

A retomada dos vôos diretos entre China e Taiwan era um dos compromissos de campanha do atual presidente de Taiwan, Ma Ying-jeou, para melhorar as relações bilaterais, retomadas no mês passado.

Os vôos diretos entre os dois lados estavam interrompidos desde o fim da guerra civil, em 1949. Apenas alguns vôos entre Taiwan e cidades chinesas eram autorizados no período de festas nacionais.

A China considera Taiwan parte de seu território e espera uma reunificação do país. Pequim já ameaçou invadir a ilha se esta declarar a independência.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos