Viagem

Airbus recebe pedidos generosos de Colômbia e Qatar

PARIS, 30 maio 2007 (AFP) - O construtor da aeronáutica europeu Airbus teve sorte nesta quarta-feira: recebeu pedidos multimilionários das companhias colombiana Avianca e qatariana Airways.

A Avianca, propriedade do brasileiro Germán Efromovich, anunciou a compra de 41 aeronaves e a Qatar Air pediu outros 80.

Pela manhã, a Qatar Airways se comprometeu a comprar 80 unidades do modelo A350 XWB, um pedido perfeito para a promoção comercial deste avião de longa distância, cuja estréia em 2013 terá um atraso de cinco anos com relação a seu rival: o Boeing 787.

O protocolo de acordo assinado quarta-feira no Elysée, sede da presidência francesa, pelo diretor-geral da Qatar Airways, Akbar Al Baker, e o presidente da Airbus, Louis Gallois, se tornará um pedido confirmado, segundo o presidente do construtor aeronáutico europeu.

Horas depois, em Bogotá, o presidente da Avianca, Fabio Villegas, e seu principal acionista, o brasileiro Efromovich, anunciavam que a companhia comprará 38 aviões da Airbus de forma direta (24 A320-200, nove A319-100 e cinco A330-200) em uma operação no valor de 2,9 bilhões de dólares; e mais três unidades do A320 por leasing, através da companhia CIT Aerospace International.

O acordo inclui ainda os direitos para exercer uma opção de compra de mais 32 aeronaves: 27 A320-200 e cinco A330-200.

Comprada em 2004 por Efromovich quando estava prestes a falir, a Avianca havia anunciado em março a compra de dez Boeing B-787 Dreamliner por 1,5 bilhão de dólares, para cobrir rotas transatlânticas e de longo alcance no continente.

Considerada a maior companhia colombiana e uma das mais antigas do mundo (fundada em 1919), a Avianca voa atualmente a 18 destinos na América e Europa com uma frota de 52 aviões.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Topo