Ícone de Las Vegas, cassino-hotel Stardust é demolido


LAS VEGAS, EUA, 13 mar (AFP) - O memorável cassino-hotel Stardust de Las Vegas, que foi desde a sua construção, nos anos 1950, um dos maiores hotéis do mundo, foi demolido nesta terça-feira com uma série de explosões controladas.

As torres-gêmeas desta relíquia arquitetônica das décadas de '50 e '60 virou escombros às 2h30 locais (06h30 de Brasília) desta terça-feira.

Os trabalhos de demolição deste famoso hotel começaram em dezembro de 2006. Em seus primeiros anos, o prédio foi um dos maiores albergues do mundo, operando de forma ininterrupta durante 48 anos com serviços 24 horas em seu cassino e em seus mais de 1.000 quartos.

Agora será erguido em seu lugar, em plena avenida principal de Las Vegas, um resort que tampouco perde nada em tamanho, o Echelon Place, construção que correrá por conta da Boyd Gaming Corp. com um investimento de 4,4 bilhões de dólares.

Está previsto que a nova instalação abra as portas em 2010.

Construído em 1958, o Stardust contava com 1.032 quartos e foi um dos primeiros a oferecer serviços "de luxo" a preços acessíveis.

O hotel foi um dos muitos negócios de Tony Cornero, que fez fortuna traficando whiskey para os Estados Unidos na época da Lei Seca. No entanto, Cornero morreu misteriosamente antes de o cassino-hotel Stardust abrir suas portas.

No início, o Stardust sempre esteve relacionado com o crime organizado, com vários nomes conhecidos por seus "maus hábitos" envolvidos na administração do complexo. O local serviu de locação para as filmagens do thriller mafioso de Martin Scorsese "Cassino".

Em 1985 o complexo foi adquirido pela respeitada corporação Boyd Gaming Corp, que investiu 300 milhões de dólares em sua restauração. Mas agora a aposta da construtora é maior: o Echelon contará com 5.000 quartos, um teatro e centro comercial, entre outras atrações.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos