Nevasca fecha aeroporto de Chicago e deixa milhares sem energia


CHICAGO, 1º dez (AFP) - Os fortes ventos de uma tempestade de neve provocaram nesta sexta-feira o fechamento do Aeroporto de Chicago, um dos mais movimentados dos Estados Unidos, e deixaram cerca de meio milhão de pessoas sem energia.

A neve chegou acompanhada de uma rara tormenta elétrica para a época, deixando mais de 400 vôos em terra no Aeroporto Internacional O'Hare. Chicago sofreu com uma nevasca de entre 15 e 30 centímetros durante a noite.

Apesar da perspectiva de reabertura do aeroporto ainda hoje, os cancelamentos dos vôos tiveram um efeito dominó sobre todo o sistema aéreo americano, com os passageiros com conexão em Chicago ficando retidos em outros pontos dos EUA.

"Esperávamos trabalhar com 50% de nossa capacidade a esta altura", disse ao meio-dia o porta-voz da American Airlines, Tim Wagner. "Mas a tempestade não passou com a velocidade que esperávamos e só estaremos com plena capacidade por volta das 17H00 (21H00 Brasília)".

Pelo menos meio milhão de pessoas ficaram sem energia elétrica nos estados de Illinois e Missouri, onde o gelo afetou os cabos elétricos.

Um porta-voz da companhia Ameren Corp., baseada em San Luis, disse que centenas de técnicos trabalham para restabelecer o fornecimento de energia.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos