Viagem

Depois do Ano do Brasil na França, 2011 será a vez da América Latina

LIMA, 10 out (AFP) - Exposições patrimoniais, de arte contemporânea, música, cinema, literatura... O conjunto da América Latina terá em 2011 um ano para exibir sua cultura na França, em um plano ambicioso que envolve grandes museus e os mais importantes festivais, segundo o organizador do evento, Olivier Poivre d'Arvor.

"O ano de 2011 será o da América Latina na França", disse com entusiasmo Poivre d'Arvor, diretor de Cultures-France, uma entidade do governo que tem como objetivo desenvolver projetos de intercâmbio cultural com o resto do mundo.

Em declarações à AFP em Lima, Poivre d'Arvor disse que no rastro de manifestações culturais por países realizada na França - que nos últimos anos recebeu Brasil, China e Índia - pensou-se no conjunto da América Latina.

"Esta data foi escolhida, marcando a comemoração do início das independências na América. É uma data simbólica para estes países, dois séculos depois de conquistarem sua independência", disse.

Ele acrescentou que "o conjunto de grandes festivais, de grandes museus, o Louvre, a Biblioteca Nacional, o museu d'Orsay, o Festival de Avignon, se mobilizarão para acolher projetos da América Latina".

"Serão projetos espetaculares como grandes exposições patrimoniais no Louvre ou no Gran Palais sobre as grandes civilizações conhecidas da América Latina, assim como a arte contemporânea ou o convite à Feira do Livro de 2011", disse o funcionário.

Ele também se referiu à presença de "escritores latino-americanos em 30 cidades da França, a tradução de 500 obras de escritores latino-americanos e a co-produção de filmes", acrescentando que outros aspectos culturais, como a gastronomia, também estarão presentes.

"A data parece distante, mas para montar algo tão ambicioso se requer tempo", afirmou.

Para Poivre d'Arvor, um ano dedicado à América Latina pode ajudar a fechar uma brecha existente nos últimos anos, quando a França olhou para outras regiões com mais interesse.

"Temos tantos interesses mundiais em outras regiões, que sempre esquecemos da América Latina. Contentamos-nos com o que já temos, uma espécie de relação de simpatia, e temos verdadeiramente vontade de preencher esta brecha", disse.

Este gigantesco evento cultural, que recebeu o nome provisório de 'América Nostra' - permitirá, segundo Poivre d'Arvor, um conhecimento do que se faz nos países latino-americanos, onde em muitos casos não existem tantas oportunidades de mostrar sua produção.

"O Peru é conhecido por sua grande civilização, mas há uma cultura contemporânea no país que não tem a mesma oportunidade de expressar na Europa porque há outros países maiores como Brasil, México ou Argentina que têm fortes lobby e presença", exemplificou.

Consciente de que as diferenças entre vários países poderiam marginalizar os menores, destacou que o evento tentará com que todos estejam adequadamente representados.

Por outro lado, "se tentará que não seja demasiadamente nacional. Haverá conjuntos temáticos que fazem com que vários pequenos países estejam muito presentes. A vontade de cada país será decisiva", acrescentou, citando o exemplo dos países centro-americanos que participarão em caráter coletivo.

Sobre a organização do evento, disse que a partir de 2007 será instalado em cada país um comitê "América Nostra", que estará encarregado de fazer a seleção e buscar patrocínios, reforçando a importância da participação governamental, mas também dos patrocinadores particulares.

Segundo ele, os governos latino-americanos expressaram entusiasmo com o projeto. "Na França há um grande público, inclusive os países fronteiriços. É um mercado formidável. A estampa cultural da França é importante, legitima", acrescentou.

Poivre d'Arvor calcula que de 20 a 25 milhões de pessoas poderão participar do conjunto das atividades.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Topo