Viagem

Chirac inaugura Museu do Quai Branly

PARIS, 20 jun (AFP) - O presidente da França, Jacques Chirac, inaugurou nesta terça-feira o novo Museu do Quai Branly de Paris, um edifício espetacular dedicado às artes e às civilizações das Américas, África, Ásia e Oceania, a principal realização cultural de seu mandato.

Este projeto foi lançado em 1995 pelo chefe de Estado, um admirador destas artes e civilizações, que para ele simbolizam o "diálogo das culturas".

Este museu, que conta com cerca de 300 mil obras, será o único projeto cultural importante que Chirac deixará depois de seus 12 anos no poder. Este é o primeiro grande museu construído na França desde o Centro Pompidou, em 1977.

O secretário-geral das Nações Unidas, Kofi Annan, a Prêmio Nobel da Paz guatemalteca e defensora das comunidades indígenas Rigoberta Menchú, o primeiro-ministro do território canadense de Nunavut, Paul Okalik, o premier Dominique de Villepin, os ministros de Cultura, Educação e de Turismo, e os ex-primeiros-ministros Lionel Jospin e Jean-Pierre Raffarin, assistiram à inauguração.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Topo