menu
Topo

Viagem

Roteiros culturais

Arte erótica: conheça os melhores museus dedicados ao sexo no mundo

Marcel Vincenti

Colaboração para o UOL

09/10/2018 04h00

Popular tema de filmes, livros e conversas de bar, o sexo é também inspiração para diversos museus ao redor do mundo. Da Holanda até a Coreia do Sul, o turista pode encontrar exibições extremamente picantes que tratam de assuntos como vibradores, prostituição e o universos dos fetiches.  Abaixo, conheça sete museus que abordam o sexo de maneira extremamente interessante. 

Veja também

Red Light Secrets, Amsterdã

Tom D/www.flickr.com/photos/124161689@N08/15349401452
Imagem: Tom D/www.flickr.com/photos/124161689@N08/15349401452

O museu Red Light Secrets está localizado em Amsterdã e abriga exposições sobre a vida e o trabalho das garotas de programa da capital holandesa (o nome do estabelecimento é uma alusão ao Distrito da Luz Vermelha, área da cidade onde muitas delas trabalham). 

Ao entrar no local, que opera no edifício de um antigo bordel, o turista se depara com espaços que reproduzem os quartos onde as mulheres recebem seus clientes e ouve histórias sobre os encontros sexuais mais interessantes (e, às vezes, bizarros) que estas profissionais já tiveram.

Os visitantes também podem se sentar em uma das janelas do museu (imitando as garotas de programa, que ficam em espécies de vitrines no Distrito da Luz Vermelha) e escrever anonimamente, em um mural, seus segredos sexuais mais íntimos. 

Mais informações: www.redlightsecrets.com

Museum of Sex, Nova York

Divulgação/Museum of Sex
Imagem: Divulgação/Museum of Sex

Em Nova York, nos Estados Unidos, está um dos mais interativos e interessantes museus dedicados ao sexo. Trata-se do Museum of Sex, que oferece ao público, por exemplo, a oportunidade de brincar em um pula-pula coberto por seios gigantescos. 

Em exibição no local, há também brinquedos como um "ciclopênis" (na foto), uma bicicleta presa ao solo que, quando pedalada, movimenta, para frente e para trás, um pênis de borracha, além de uma exposição que fala sobre a vida sexual dos animais selvagens. Imagens de surubas e filmes eróticos também costumam aparecer nos espaços do Museum of Sex, que fica localizado na famosa Quinta Avenida de Manhattan. 

Mais informações: www.museumofsex.com

Love Museum, Seul

Divulgação/Love Museum
Imagem: Divulgação/Love Museum

Localizado na cidade de Seul, na Coreia do Sul, o Love Museum é outro lugar onde turistas podem entrar em contato com itens eróticos para lá de sacanas.

Com um interior extremamente colorido, que lembra um pequeno parque de diversões, o local tem exposições que convidam o público a interagir com esculturas penianas gigantescas, desenhos de pessoas fazendo sexo, estátuas nuas e muito mais. Em um dos espaços do museu, por exemplo, os visitantes podem se sentar sobre um enorme pênis vermelho que ejacula sobre uma parede. 

Em outra sala, é possível chicotear a bunda de pinturas de homens e mulheres seminus. E há ainda uma maquete que reproduz uma típica vila sul-coreana onde todos os habitantes (representados por bonequinhos) estão transando. 

Mais informações: www.lovemuseum.co.kr

The Icelandic Phallological Museum, Reykjavik

Richard Gould/Creative Commons
Imagem: Richard Gould/Creative Commons

O Icelandic Phallological Museum, situado na cidade de Reykjavik, na Islânda, é um museu que abriga uma exposição com centenas de exemplares reais de pênis. 

Grande parte da exibição é composta por falos que pertenceram a animais como baleias, girafas, cavalos e focas (e que, no museu, estão empalhados, ressecados ou conservados em formol). Mas há também um pênis humano ao alcance dos olhos do público. 

O maior pênis exposto no local é o de uma baleia-azul (na foto acima), com cerca de 1,70 metro de comprimento. Já o menor exemplar fálico é o de um hamster, com apenas 2 milímetros, visto com a ajuda de uma lupa.

Mais informações: www.phallus.is

Sex Machines Museum, Praga

Divulgação/Sex Machines Museum
Imagem: Divulgação/Sex Machines Museum

Brinquedos sexuais antigos e modernos estão entre os destaques do Sex Machines Museum, localizado na cidade de Praga, na República Tcheca. O local exibe de vibradores criados há mais de 100 anos até roupas e instrumentos usados por adeptos do sadomasoquismo nos dias de hoje. 

O museu também abriga um cineminha, onde o público pode assistir a filmes pornográficos em preto e branco feitos no começo do século 20.

Mais informações: www.sexmachinesmuseum.com

Leather Archives & Museum, Chicago

Divulgação/Leather Archives & Museum
Imagem: Divulgação/Leather Archives & Museum

Localizado em Chicago, nos Estados Unidos, o Leather Archives & Museum é um museu dedicado a fetiches sexuais envolvendo práticas de submissão, uso de vestimentas de couro e sadomasoquismo. 

As exposições no local mudam frequentemente, mas costumam trazer pinturas, fotos e filmes sobre o universo do fetiche, além de objetos utilizados nestas práticas eróticas. O museu também abriga uma ampla biblioteca com livros sobre o tema. 

Mais informações: www.leatherarchives.org

Antique Vibrator Museum, San Francisco

Divulgação
Imagem: Divulgação

Um museu dedicado à história dos vibradores. É isso o que o turista encontra ao visitar o Antique Vibrator Museum, na cidade californiana de San Francisco. 

O estabelecimento conta com um acervo com mais de 100 destes objetos sexuais, alguns com mais de 100 anos. No local, o público aprende que, no passado, médicos usavam vibradores para tratar o que eles acreditavam ser histeria feminina. 

E há itens realmente históricos por lá: um eles é conhecido como "Vibrador do Dr. Johansen" (na foto acima), que remonta ao começo do século passado e funciona com a ajuda de uma manivela. O vibrador "Detwiller", de 1914, por sua vez, operava com ar comprimido. E existem também exemplares mais modernos destes brinquedinhos fálicos no museu. 

Mais informações: www.antiquevibratormuseum.com

Mais Roteiros culturais