menu
Topo

Viagem

Poison Garden: Inglaterra tem jardim turístico cheio de plantas venenosas

Amanda Slater/www.flickr.com/photos/pikerslanefarm/34408914805/
A entrada do Poison Garden tem duas caveiras e um aviso: "estas plantas podem matar" Imagem: Amanda Slater/www.flickr.com/photos/pikerslanefarm/34408914805/

Marcel Vincenti

Colaboração para o UOL

09/05/2018 04h00

A Inglaterra é conhecida por ter alguns dos parques mais bem cuidados do mundo. Mas, no meio de tantas áreas verdes lindas e românticas, o país da rainha Elizabeth 2ª esconde um lugar com potencial para ser classificado como o jardim mais perigoso do planeta. 

Trata-se do Poison Garden, que abriga e exibe para o público diversas plantas venenosas (algumas com capacidade para matar um ser humano). 

Ao passear pelo local, os turistas primeiramente se deparam com um portão de ferro negro que poderia fazer parte de um filme de terror, sobre o qual aparecem duas caveiras e um aviso assustador: "estas plantas podem matar". 

Chris/www.flickr.com/photos/cr01/5023460356
O Poison Garden tem um ambiente pacato, mas as plantas ali são mortais Imagem: Chris/www.flickr.com/photos/cr01/5023460356

Entretanto, ao atravessar este portal que parece dar acesso ao inferno, o público ingressa em um ambiente verde e pacato.

É só chegar perto dos canteiros, porém, para saber que as plantas, flores e frutos ali podem ser extremamente tóxicos (ou ser a fonte de substâncias venenosas). 

Em exibição, há espécies como a popularmente conhecida "trombeta de anjo" (que, se ingerida, tem potencial para causar efeitos alucinógenos, mas também ser bastante tóxica), a "ricinus communis" (da qual é extraído o potente veneno mortal chamado de ricina), a "atropa belladonna" (cujos frutinhos podem matar uma criança) e a "ruta graveolens" (que pode agredir a pele humana, gerando doloridas bolhas).   

Madraban/www.flickr.com/photos/reizzil/17737299131
Os turistas não podem tocar nem cheirar as plantas do Poison Garden, na Inglaterra Imagem: Madraban/www.flickr.com/photos/reizzil/17737299131

E, em exposição, há também plantas classificadas como drogas ou que são usadas como matéria-prima de produtos viciantes, como a cannabis e a folha da coca (base da cocaína). Elas são utilizadas em explicações educacionais que buscam alertar (principalmente as crianças) sobre os perigos do consumo de drogas. 

As visitas ao jardim venenoso são realizadas com a condução de guias (que dão explicações detalhadas sobre as espécies em exibição e de como elas podem agir no corpo humano) e tendem a ser muito seguras para o público (os visitantes não podem tocar, cheirar e nem chegar perto demais das plantinhas).

Jo Jakeman/www.flickr.com/photos/jojakeman/2819254568
Detalhe do portão que dá acesso ao jardim venenoso inglês Imagem: Jo Jakeman/www.flickr.com/photos/jojakeman/2819254568

Mas, mesmo assim, muita gente fica cautelosa ao entrar neste espaço: "os passeios pelo Poison Garden são altamente educativos, mas devem ser feitos com as mãos dentro dos bolsos", escreveu, no site TripAdvisor, um turista britânico que visitou o jardim em maio de 2017. "Eu nunca tinha visto tantas plantas com capacidade para causar efeitos tão devastadores".    

O curioso é que o Poison Garden é parte de um jardim maior, conhecido como Alnwick Garden, famoso pelo ambiente romântico de suas alamedas floridas, de suas topiarias e pelas suas fontes jorrando água em cascatas.

Karelj/creativecommons.org/licenses/by-sa/3.0/deed.en
A "atropa belladonna" é uma das espécies em exibição no jardim venenoso da Inglaterra Imagem: Karelj/creativecommons.org/licenses/by-sa/3.0/deed.en

É um lugar que fica no condado de Northumberland (no norte da Inglaterra, a cerca de 510 quilômetros de Londres e a 140 quilômetros de Edimburgo, na Escócia) e que configura um passeio ideal para casais ou famílias com crianças.   

Hogwarts

Porém, não é apenas a beleza do Alnwick Garden e o aspecto assustador do Poison Garden que atraem turistas a esta região da Inglaterra: perto do jardim venenoso fica o Castelo de Alnwick, que serviu como cenário para Hogwarts nos primeiros dois filmes do Harry Potter. 

Com uma história que remonta ao século 11, esta edificação é aberta a turistas. Para saber como visitar os jardins e o castelo (e ficar frente a frente com locais que aparecem em Harry Potter), acesse: www.alnwickgarden.com e www.alnwickcastle.com

Fiona James/www.flickr.com/photos/dalekwidow/5794336394
O Castelo de Alnwick foi cenário para filmes do Harry Potter Imagem: Fiona James/www.flickr.com/photos/dalekwidow/5794336394

Mais Viagem