menu
Topo

Viagem


Proibido homens: ilha privativa reúne mulheres de atitude em viagem luxuosa

Divulgação
Uma ilha deserta na costa da Finlândia com um resort para apenas dez pessoas, ou melhor, dez mulheres Imagem: Divulgação

Renê Castro

Colaboração para Universa

30/04/2018 04h00

Imagine a cena: uma ilha deserta na costa da Finlândia com um resort para apenas dez pessoas, ou melhor, dez mulheres. Esta é a ideia central do projeto Super She Island, que se propõe a encontrar viajantes do mundo todo dispostas a encarar um roteiro repleto de atividades voltadas ao bem-estar físico e mental. No pacote estão incluídas atividades de ioga, meditação, contato com a natureza, aulas de culinária, palestras sobre sexualidade e moda, além de jantares feitos 100% com ingredientes naturais.

A iniciativa é da norte-americana Kristina Roth, que largou a vida de executiva em grandes corporações para explorar o mundo em viagens de autoconhecimento.

Veja também

“Não deixe os hormônios tomarem conta de você”

Após visitar os quatro cantos do globo, a executiva resolveu empreender em algo de alto impacto e que fizesse sentido em sua vida. Foi então que ela elaborou um plano de negócio baseado em uma conclusão inusitada: a presença de homens atrapalha o clima de relaxamento e autoconhecimento feminino.

Divulgação
Decoração dos chalés carrega toques minimalistas e de luxo Imagem: Divulgação


“Mulheres devem curtir a vida com outras mulheres, aproveitar um espaço seguro para recarregar as baterias e se reinventarem. Quando surge aquele cara bonitinho, as garotas costumam colocar um batom e esquecem delas mesmas. A ideia da ilha Super She é: ‘Ei, foque em você mesma! Não deixe os hormônios tomarem conta de você’”, explica ela, que garante “amar os homens”.

É preciso se candidatar

A pequena ilha que hospedará o Super She fica a 90 minutos da capital finlandesa, Helsinki, e passa a aceitar reservas a partir de junho. Porém, não basta ter apenas dinheiro para embarcar nessa viagem, já que é preciso passar por uma criteriosa seleção feita pela própria empresária.

Divulgação
Estrutura do resort foi feita para incentivar o relaxamento e momentos de autoconhecimento Imagem: Divulgação


“Eu gostaria de analisar cada candidata e ver se ela é bem formada e se encaixaria no que estou propondo”, comenta Kristina, descartando o possível sentimento “elitista” que o produto pode gerar na clientela.

O valor da estada, porém, prova que o passeio não é para qualquer uma, já que somente a estada pode chegar facilmente aos US$ 3.500 (cerca de R$ 12.000). A falta de estímulo à libido é até considerada um argumento para a empresária ter apenas “mulheres de atitude” em sua ilha privativa. Corajosa, não?

Divulgação
Imagem: Divulgação

Decoração minimalista, Champagne e mar cristalino

Em meio a uma área de 32 mil metros quadrados, o resort da ilha é, na verdade, um conjunto de quatro cabines com ar intimista, decoração minimalista e detalhes precisos na decoração e disposição dos móveis. As sacadas, ao menos pelas fotos, revelam vistas estonteantes de um mar de águas cristalinas. O pôr do sol é de tirar o fôlego e se torna um dos grandes responsáveis por garantir uma experiência de contato direto com a natureza. O serviço de alimentação é no estilo tudo incluído, com direito a champagne e gastronomia requintada.

Para conhecer o projeto da ilha (e, quem sabe, se candidatar), acesse: www.supershe.com.

Mais Viagem