Topo

Viagem

Religião e sexo juntos: conheça os "templos do Kama Sutra", na Índia

Getty Images/iStockphoto
Os templos de Khajuraho, na Índia, estão forrados por esculturas eróticas Imagem: Getty Images/iStockphoto

Marcel Vincenti

Colaboração para o UOL

29/03/2018 04h00

Religião e sexo explícito são dois temas que não costumam andar juntos em grande parte do mundo. Na Índia, porém, esta união acontece no Estado de Madhya Pradesh, a cerca de 630 quilômetros da capital, Nova Delhi.

Lá, existe um complexo de edifícios ligados à crença hinduísta que, no mundo do turismo, são conhecidos como os "templos do Kama Sutra".

Getty Images/iStockphoto
Localizados na Índia, os templos de Khajuraho também exibem uma linda arquitetura Imagem: Getty Images/iStockphoto

A alusão aos textos indianos sobre posições sexuais não é à toa: nas fachadas de edificações de Khajuraho aparecem centenas de esculturas compondo um cenário erótico.

São figuras masculinas e femininas nuas entretidas em verdadeiras orgias, onde pernas, braços, bocas, bundas e órgãos genitais se enroscam em uma sequência que expressa movimento e sensualidade. 

Getty Images
Mulheres indianas observam as esculturas dos templos de Khajuraho Imagem: Getty Images

Faço como muitos turistas e viajo horas a fio até Khajuraho unicamente para ver de perto suas obras de arte sexuais: após cruzar os jardins que rodeiam os templos, se nota que os visitantes passam invariavelmente um longo tempo circulando entre os edifícios, com expressões que variam entre o fascínio e o choque.

Bem perto de mim, um grupo de britânicas idosas para na frente de uma fachada que mostra uma estátua feminina montada em um homem de ponta-cabeça: ela transa com ele com as pernas abertas, quase que em 180 graus, enquanto é acariciada por outras duas figuras femininas nuas.

Getty Images/iStockphoto
Esculturas em ato sexual exibidas na fachada de um dos templos de Khajuraho Imagem: Getty Images/iStockphoto

Como se tivesse acabado de se deparar com um filme pornográfico sendo exibido dentro de uma catedral inglesa, uma das idosas arregala os olhos, coloca a mão na bochecha e solta um sonoro "Oh My God!". Logo ali perto, ao admirar outra cena erótica, um casal parece apertar os braços ao redor da cintura um do outro, como se tivessem sido tomados por um súbito tesão.

Mais do que sexo

Construídos principalmente entre os séculos 10 e 11 d.C., os templos de Khajuraho não foram inspirados no Kama Sutra.

A arte erótica que os edifícios exibem estariam ligadas ao conceito hinduísta conhecido como "kama", que se refere aos desejos humanos (inclusive sexuais) e à necessidade de sua satisfação.

Getty Images/iStockphoto
Muitas das imagens dos templos de Khajuraho não fazem alusão a sexo Imagem: Getty Images/iStockphoto

Não é apenas de sexo, entretanto, que são feitas as fachadas dos templos de Khajuraho (há mais de duas dezenas de edificações dentro deste sítio histórico).

Junto com orgias e estátuas humanas em posições acrobáticas, é possível ver estátuas realizando outras atividades, como tocando instrumentos musicais ou interagindo com animais existentes na Índia, como elefantes. E a própria estrutura dos templos (alguns com mais de 30 metros de altura) é uma visão que merece ser admirada. 

Getty Images/iStockphoto
A arte exibida nos templos de Khajuraho é extremamente bem detalhada e preservada Imagem: Getty Images/iStockphoto

Muitos turistas vão a Khajuraho depois de visitar o Taj Mahal, que fica a cerca de 420 quilômetros de distância (o que, para as dimensões gigantescas da Índia, não é tão longe assim).

Enquanto os templos de Khajuraho são famosos pelas suas esculturas eróticas, o Taj Mahal, que foi construído a mando do imperador Shah Jahan para abrigar o corpo de sua adorada mulher, é uma das obras arquitetônicas mais românticas da Índia.

Visitar os dois locais em conjunto é altamente recomendável: afinal, uma combinação de amor e sexo tem tudo para dar certo.

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Viagem