Topo

Viagem

Viagens de trabalho em excesso podem causar depressão, diz estudo

Getty Images/iStockphoto
Imagem: Getty Images/iStockphoto

Do UOL, em São Paulo

25/01/2018 17h39

Viaja muito a trabalho? Pois saiba que essa rotina pode agravar casos de depressão, ansiedade, dificuldade de dormir e levar uma vida sedentária.

Ao menos é o que afirma um estudo feito por pesquisadores da Universidade de Columbia, uma das mais tradicionais dos Estados Unidos.

Veja também

A pesquisa analisou a ficha médica de 18,328 trabalhadores que procuraram assistência médica em uma clínica norte-americana especializada em saúde e bem-estar no trabalho.

A análise detectou que a maioria dos empregados que viajavam duas semanas ou mais por mês alegavam sofrer com sinais maiores de ansiedade e depressão - de níveis moderados ao mais intenso - do que aqueles que decolam menos ou mantém os pés no chão do escritório.

Você deve desconfiar do motivo: estresse. Semanas longe do convívio social e da família e o cansaço podem engatilhar os problemas psicológicos.

Quem encontrou espaço na agenda para beber também apresentou 6% a mais de chance de se tornar dependente em álcool. Quem exagerou na comida também teve uma tendência maior em se tornar hipertenso e a ganhar peso. 

A recomendação dos pesquisadores é encontrar um método para aliviar o vai e vem entre aeroportos: evitar álcool e manter uma dieta balanceada que fuja da praça de alimentação do aeroporto. Por fim: ter boas noites de sono.

Os estudiosos também defendem que empresas devem acompanhar a performance do emprego durante o deslocamento, bem como oferecer palestras de treinamento e intervalos entre uma ida e outra.

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Viagem