Topo

Viagem

Escolha o mês mais barato para conhecer destinos dos sonhos pelo mundo

Do UOL

10/01/2018 11h46

Morre de vontade de conhecer Lisboa, Toronto, Liverpool? Saiba que cada cidade tem um mês mais barato para os turistas. Um levantamento do Booking.com revela em quais períodos vários destinos de sucesso valem mais a pena e não pesam tanto na carteira.

Os dados de preços foram medidos durante o período de outubro de 2016 a outubro de 2017 e as acomodações de 3, 4 e 5 estrelas foram escolhidas como uma maneira padronizada de comparar diferentes tipos de acomodação em diferentes cidades. As cidades apresentadas precisavam ter mais de 10.000 reservas para o ano.

Janeiro

Divulgação
San Diego (EUA) e Pequim (China) Imagem: Divulgação

  • Copenhague (Dinamarca) estava 41% mais acessível em janeiro do que no mês mais caro do ano
  • San Diego (EUA) estava 37% mais acessível em janeiro do que no mês mais caro do ano
  • Pequim (China) estava 19% mais acessível em janeiro do que no mês mais caro do ano.

Fevereiro

Divulgação
Las Vegas (EUA), Lisboa (Portugal) e Quioto (Japão) Imagem: Divulgação

  • Las Vegas (EUA) estava 43% mais acessível em fevereiro do que no mês mais caro do ano
  • Lisboa (Portugal) estava 42% mais acessível em fevereiro do que no mês mais caro do ano
  • Quioto (Japão) estava 37% mais acessível em fevereiro do que no mês mais caro do ano
  • Buenos Aires (Argentina) estava 16% mais acessível em fevereiro do que no mês mais caro do ano.

Março

Divulgação
Budapeste (Hungria), Montreal (Canadá) e Singapura Imagem: Divulgação

  • Budapeste (Hungria) estava 33% mais acessível em março do que no mês mais caro do ano
  • Kuta (Indonésia) estava 33% mais acessível em março do que no mês mais caro do ano
  • Montreal (Canadá) estava 22% mais acessível em março do que no mês mais caro do ano
  • Singapura estava 13% mais acessível em março do que no mês mais caro do ano.

Abril

Reprodução
Oslo (Noruega), Toronto (Canadá) e Jakarta (Indonésia) Imagem: Reprodução

  • Oslo (Noruega) estava 29% mais acessível em abril do que no mês mais caro do ano
  • Toronto (Canadá) estava 27% mais acessível em abril do que no mês mais caro do ano
  • Zurique (Suíça) estava 15% mais acessível em abril do que no mês mais caro do ano
  • Jakarta (Indonésia) estava 9% mais acessível em abril do que no mês mais caro do ano.

Maio

Divulgação
Orlando (EUA), Moscou (Rússia) e Bangkok (Tailândia) Imagem: Divulgação

  • Melbourne (Austrália) estava 22% mais acessível em maio do que no mês mais caro do ano
  • Orlando (EUA) estava 18% mais acessível em maio do que no mês mais caro do ano
  • Moscou (Rússia) estava 14% mais acessível em maio do que no mês mais caro do ano
  • Bangkok (Tailândia) estava 13% mais acessível em maio do que no mês mais caro do ano.

Junho

Divulgação
Hong Kong, Miami (EUA) e Liverpool (Reino Unido) Imagem: Divulgação

  • Miami (EUA) estava 39% mais acessível em junho do que no mês mais caro do ano
  • Hong Kong estava 29% mais acessível em junho do que no mês mais caro do ano
  • Chiang Mai (Tailândia) estava 26% mais acessível em junho do que no mês mais caro do ano
  • Liverpool (Reino Unido) estava 17% mais acessível em junho do que no mês mais caro do ano

Julho

Divulgação
Nova York (EUA), Estocolmo (Suécia) e Seul (Coreia do Sul) Imagem: Divulgação

  • Abu Dhabi (Emirados Árabes) estava 46% mais acessível em julho do que no mês mais caro do ano
  • Nova York (EUA) estava 25% mais acessível em julho do que no mês mais caro do ano
  • Estocolmo (Suécia) estava 23% mais acessível em julho do que no mês mais caro do ano
  • Seul (Coréia do Sul) estava 22% mais acessível em julho do que no mês mais caro do ano.

Agosto

Divulgação
Bruxelas (Bélgica) e Mumbai (Índia) Imagem: Divulgação

  • Nova Orleans (EUA) estava 55% mais acessível em agosto do que no mês mais caro do ano
  • Rio de Janeiro (Brasil) estava 40% mais acessível em agosto do que no mês mais caro do ano
  • Bruxelas (Bélgica) estava 32% mais acessível em agosto do que no mês mais caro do ano
  • Mumbai (Índia) estava 20% mais acessível em agosto do que no mês mais caro do ano.

Setembro

Divulgação
Nuremberg (Alemanha), Kaohsiung (Taiwan) e Washington DC (EUA) Imagem: Divulgação

  • Cidade do México (México) estava 46% mais acessível em setembro do que no mês mais caro do ano
  • Nuremberg (Alemanha) estava 42% mais acessível em setembro do que no mês mais caro do ano
  • Kaohsiung (Taiwan) estava 33% mais acessível em setembro do que no mês mais caro do ano
  • Washington, D.C. (EUA) estava 26% mais acessível em setembro do que no mês mais caro do ano.

Outubro

Divulgação
Patong Beach (Tailândia), Tallinn (Estônia) e Los Angeles (EUA) Imagem: Divulgação

  • Patong  Beach (Tailândia) estava 42% mais acessível em outubro do que no mês mais caro do ano
  • Tallinn (Estônia) estava 30% mais acessível em outubro do que no mês mais caro do ano
  • Auckland (Nova Zelândia) estava 16% mais acessível em outubro do que no mês mais caro do ano
  • Los Angeles (EUA) estava 14% mais acessível em outubro do que no mês mais caro do ano.

Novembro

Divulgação
Málaga (Espanha), San Francisco (EUA) e Seminyak (Indonésia) Imagem: Divulgação

  • Málaga (Espanha) estava 35% mais acessível em novembro do que no mês mais caro do ano
  • San Francisco (EUA) estava 31% mais acessível em novembro do que no mês mais caro do ano
  • Atenas (Grécia) estava 31% mais acessível em novembro do que no mês mais caro do ano
  • Seminyak (Indonésia) estava 21% mais acessível em novembro do que no mês mais caro do ano.

Dezembro

Divulgação
Veneza (Itália), Guangzhou (China) e Atlanta (EUA) Imagem: Divulgação

  • Veneza (Itália) estava 58% mais acessível em dezembro do que no mês mais caro do ano
  • Guangzhou (China) estava 36% mais acessível em dezembro do que no mês mais caro do ano
  • Amsterdã (Holanda) estava 35% mais acessível em dezembro do que no mês mais caro do ano
  • Atlanta (EUA) estava 24% mais acessível em dezembro do que no mês mais caro do ano.

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Viagem