Topo

Viagem

Tecnobrega, tacacá e "altinha": 12 jeitinhos brasileiros de curtir a praia

José Lucena/Futura Press/Estadão Conteúdo
Praia de Ipanema: reino da "altinha", do funk e do mate Imagem: José Lucena/Futura Press/Estadão Conteúdo

Daniela Carasco

do UOL, em São Paulo

28/12/2017 04h00

Ainda que litoral seja um só, o que não falta é peculiaridade nas praias de cada Estado. Enquanto a turma fitness carioca bate uma "altinha" na areia, os sergipanos dão uma volta a cavalo na beira do mar. E se capixaba ostenta com espumante e caipirinha sob o guarda-sol, os pernambucanos não resistem a um caldinho quente para fazer subir ainda mais as temperaturas. Tudo isso, regado a funk, sertanejo, tecnobrega e até reggae.

Quer saber alguns jeitinhos tipicamente brasileiros de curtir a praia? Conversamos com praieiros locais e com o blogueiro de viagens Adolfo Nomelini, do "Esse Mundo É Nosso", para desvendar alguns dos costumes mais peculiares.

1. São Paulo

Quem vai ao litoral paulista precisa estar preparar o estômago e os ouvidos. Pastel, queijo coalho, açaí, milho verde, coco, isca de peixe, caipirinha, camarão frito... Passar fome é uma tarefa impossível. Quem não se aventura nas barracas traz ainda sua própria marmita de casa e o isopor de bebidas. Para embalar tanta comilança, o som do funk se mistura ao sertanejo e ao eletrônico, numa verdadeira batalha de DJs sob o guarda-sol. Na areia, uma dupla ou outra ainda se rende ao frescobol, mas fato é que esporte não é muito nossa praia.

2. Rio de Janeiro

Praia carioca é regada a mate gelado com limão. A bebida virou até patrimônio do Rio. Quando o assunto é comida, Biscoito Globo e esfihas árabes matam a fome de quem passa horas reforçando o bronze nas areias. Os mais fitness se rendem ao surfe ou às rodinhas de "altinha" – espécie de embaixadinha jogada em grupo. Nas caixinhas de som, o que não pode faltar é o batidão do funk. E quando chega o fim do dia, o pôr do sol com direito a salva de palmas rouba a cena, principalmente, na Pedra do Arpoador.

3. Espírito Santo

Nas areias capixabas o que se vê é uma mistura de costumes do país todo. Ao som de sertanejo, os caiçaras se revezam entre a "altinha" e o frescobol. Já na água, é o caiaque e o stand up paddle que fazem sucesso. Para refrescar, espumante e caipirinha de fruta são sucesso absoluto nas areias. Vá à Guarapari e comprove!

4. Bahia

Ao som de arrocha, pagode baiano e muito axé, os baianos tem como principal objetivo reforçar o bronze. Sob os sombreiros fica quem foi só para comer e beber. Acarajé é um clássico do litoral, mas não reina absoluto. Ele disputa espaço com caldinho de sururu, peixe frito, caranguejo e até cocada. Para gastar caloria, a sugestão é “bater uma baba” – partida de futebol – à beira mar.

5. Sergipe

Nas praias sergipanas, o cavalo é o melhor amigo do homem. Por lá, crianças e adultos se rendem à montaria para percorrer a faixa de areia de ponta a ponta. Fora isso, os ventos fortes contribuem ainda para a prática do windsurfe e kitesurf. No cardápio, nada de muito exótico. Sob o sol se come amendoim, pastel, caranguejo e queijo coalho.

6. Pernambuco

O risco de tubarão faz do mar pernambucano, em algumas áreas, como Recife, pouco atraente para banho. Para acalmar a garotada, a solução é lançar mão de piscina plástica. Aos adultos, resta então descansar e comer. Até quando os termômetros batem recorde de temperatura, os caldinhos quentes reinam. De feijão com ovo de codorna e torresmo, de camarão e peixe. Para turbinar a receita, vale acrescentar ainda sururu e marisco, visse?

Veja também:

7. Rio Grande do Norte

Praia potiguar é um verdadeiro parque gastronômico de iguarias locais. Moqueca de peixe, peixe frito com macaxeira, churrasco de lagosta e caranguejo são pedidas certas. Para refrescar, suco ou caipifruta de cajá, mangaba ou caju. Naquele calor na bixiga, o passeio de bugue nas dunas é a melhor opção para circular.

8. Ceará

No caminho do mar, a longa extensão de areia abriga um mar de barracas e atrações. Tem rede, playground para crianças, restaurantes enormes com petiscos e pratos à la carte, além de muita música ao vivo. Algumas delas transformam a beira-mar em uma autêntica pista de dança. MPB é trilha sonora garantida.

9. Maranhão

Apelidada de "Jamaica Brasileira", a capital São Luís é embalada a muito reggae, que domina inclusive a beira-mar. O som vem direto do porta-malas dos carros estacionados pertinho das areias e, vez ou outra, disputa espaço com o forró. No litoral maranhense praticar exercício não faz parte da programação. A ideia é relaxar comendo muito caranguejo, queijo coalho e amendoim torrado. Para refrescar, cerveja!

10. Pará

A opção de praia mais perto de quem vive na capital Belém é a Ilha do Mosqueiro, com seu rio de ondas. Para se ter uma ideia, tem até competição de surfe. Ostentação do brega é a melhor definição do que rola por lá. Movidos a cerveja, os paraenses não largam a latinha enquanto curtem uma verdadeira mistura sonora de forró, tecnomelody, tecnobrega e sertanejo vinda dos carros parados nas areias. Embora o calor seja quase sufocante, o tacacá – caldo com tucupi e folhas de jambu – divide o cardápio com o peixe e farinha.

11. Santa Catarina

Mesmo que faça 40 graus, chimarrão não costuma faltar nas areias catarinenses, principalmente, entre os gaúchos que moram na região. Comer não é prioridade. Quem vive em Florianópolis, por exemplo, gosta mesmo de se alimentar em casa para economizar. Praia em Floripa é lugar de passeio e paquera. Por isso, não estranhe se roupa de banho for combinada a acessórios e até maquiagem.

12. Rio Grande do Sul

Quem pensa que o sul do país é feito só de serra (bah!) está muito enganado. A cidade gaúcha de Torres é recheada de praias para curtir o verão brasileiro. Quando o sol dá as caras, o chimarrão disputa espaço nas areias com o crepe e as toalhas do Grêmio e do Inter. Tri-legal!

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:
 

O UOL está testando novas regras para os comentários. O objetivo é estimular um debate saudável e de alto nível, estritamente relacionado ao conteúdo da página. Só serão aprovadas as mensagens que atenderem a este objetivo. Ao comentar você concorda com os termos de uso. O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Viagem