Viagem

Veja 7 erros que você faz no avião e que podem arruinar sua viagem

Do UOL, em São Paulo

Sabia que você pode acabar com as chances de ter férias perfeitas simplesmente pelo que faz (ou não) dentro de um avião? Isso porque atividades aparentemente inocentes podem deixá-lo exausto, doente ou ainda preso em um jet lag que não acaba mais.

Separamos sete erros que arruinam sua viagem, além de dicas para chegar inteiro ao destino, e com disposição para aproveitar cada segundo da tão sonhada viagem. Confira!

Levanta já daí!

Getty Images
Imagem: Getty Images
Permanecer sentado por longos períodos de tempo no assento da aeronave é uma obrigação, mas também um problema para seu corpo, pois comprime os músculos e gera dores, que podem até te impedir de aproveitar melhor o destino.
 
Além disso, pessoas que permanecem assim por longos períodos têm maior probabilidade de desenvolver Trombose Venosa Profunda (TVP), condição em que um coágulo de sangue se forma.
 
A TVP provoca dores nos membros, mas a verdadeira preocupação é que parte desse coágulo se rompa e vá em direção ao coração ou cérebro, causando problemas sérios ou até mesmo a morte. Melhor aproveitar sua ida ao banheiro para esticar o corpo, também alongando os membros e pescoço mesmo quando estiver sentado.
 

Calma lá com os drinques

Divulgação
Imagem: Divulgação

Tomar uma taça de vinho durante o jantar em um voo internacional é algo razoável, especialmente se você também está consumindo água.

Mas beber três doses de uísque é receita de arrependimento. Tanto o ambiente do avião quanto consumir álcool desidratam. E esse é um dos principais motivos para sintomas de jet lag e ressaca.

O álcool também impulsiona a temperatura corporal, o que pode deixar mais difícil dormir durante o voo. Então, para evitar arruinar uma viagem antes mesmo de começar, espere até chegar ao destino para iniciar as rodadas alcoólicas de comemoração.

Maratona de séries? Melhor não

Getty Images
Imagem: Getty Images

O tempo costuma passar beeeem devagar durante um voo longo, mas a sua prioridade número um deve ser maximizar o tempo de férias, preparando seu corpo para a viagem que está prestes a começar.

Por essa razão, não é recomendado aproveitar o entretenimento de bordo para fazer uma maratona daquela série que você estava louco para ver, por exemplo, ou mesmo tentar ler um livro inteiro de uma só vez.

 Antes de decolar, defina seu relógio para o do destino e deixe que o fuso horário oriente o que fazer. De forma geral, é importante tentar dormir no período em que for noite no seu destino. Até porque viajantes bem descansados se acostumam mais rápido com o novo horário. Não consegue? Tente assistir o filme ou série entre alguns cochilos. Já ajuda.

Bebeu água?

Getty Images
Imagem: Getty Images

A mistura do ar seco da cabine de avião com aquele cafezinho maroto que você sempre aceita quando os comissários oferecem tornam você o candidato ideal para sofrer de desidratação, cujos efeitos, mesmo que leves, permanecem mesmo após o voo.

Desconfortos como pele seca e coceira nos olhos geralmente desaparecem dentro de um dia ou dois, desde que você beba bastante água quando chegar.

O maior problema para a maioria das pessoas é que a desidratação piora os sintomas de jet lag, como fadiga, problemas de sono, irritabilidade e náuseas. Para combater seus efeitos, traga sua própria água a bordo e certifique-se de beber bastante líquido antes, durante e depois do voo.

Cuidado com as "delícias"

Reprodução/Twitter/sheridanneill
Imagem: Reprodução/Twitter/sheridanneill

Sabe comida gostosa, saudável e barata? Aparentemente, não é algo possível de encontrar em aeroportos. Mesmo a bordo do avião, a situação não melhora muito: doces e lanches salgados às vezes são as únicas ofertas.

Essa combinação leva à desidratação, inchaço e problemas digestivos, que podem levar dias após a chegada para serem resolvidos.

Procure sempre por lanches e refeições mais saudáveis, nem que seja preciso trazer de casa. Melhor do que acabar com as férias por conta de uma "ressaca" de comida.

Cuidado com o atchin do vizinho

Getty Images
Imagem: Getty Images

Na grande maioria das vezes, é impossível escolher ao lado de quem você vai se sentar. No entanto, se seu companheiro de poltrona não parece muito saudável, com direito a muitos espirros e uso de lenços de papel, vale a pena tentar trocar de assento.

A dica é fazer tudo na discrição: levante-se e vá até o comissário, explicando a sua razão em querer mudar.

Se não tiver jeito, pois o voo já está lotado, não se esqueça de lavar as mãos com frequência, lembre de não tocar no próprio rosto (para evitar que os germes cheguem pelas vias respiratórias) e ainda é válido posicionar o ar de ventilação um pouco na frente do seu rosto para tentar e desviar alguns dos germes que seu companheiro tão generosamente compartilha.

Vá para a cama

Getty Images
Imagem: Getty Images

Tentar permanecer acordado durante toda a noite anterior ao seu voo, na tentativa de confundir o próprio relógio biológico e supostamente vencer o jet lag, só deixa você mais cansado e propenso a doenças e estresse. E isso torna qualquer viagem horrível.

Em vez de fingir que é um baladeiro, e que aguenta ver o sol nascer sem dormir, tente descansar bem na noite anterior e aproveite o tempo de voo para aclimatar-se no fuso horário do destino, dormindo e acordando de acordo com o relógio onde você vai pousar.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Topo