Viagem

Usuários dão dicas para não entrar em cilada ao se hospedar no Airbnb

Arquivo Pessoal
Désirée denunciou imóveis que não avisavam do aumento de preço para Ano-Novo Imagem: Arquivo Pessoal

Do UOL, em São Paulo

01/12/2016 21h15

Fundado em 2008, o Airbnb já se tornou popular entre turistas e hoje disponibiliza acomodações em mais de 190 países. É possível procurar desde quartos até casas inteiras para hospedar-se e há preços e opções para diferentes bolsos e gostos. Mas para tirar vantagens do serviço é preciso saber algumas informações valiosas, que só quem usa o site com frequência pode passar. O UOL convidou três viajantes experientes para dar dicas. Confira a seguir.

Faça perguntas ao proprietário
Nem todas as informações estão no descritivo do anúncio. Por isso, antes de fechar negócio, troque quantas mensagens forem necessárias com o anfitrião. O ideal é fazer uma lista de tudo o que você precisa e questionar o anunciante. “Gosto de perguntar se o anfitrião estará à disposição, afinal, estamos em um lugar longe de casa, muitas vezes sem falar a língua, e tudo pode acontecer. Muitos anunciantes apenas entregam a chave e não cuidam do hóspede”, diz Almeida.

Descubra se a casa é de uma pessoa física mesmo
Empresas que fazem aluguel por temporada também criam perfis na rede e nem sempre deixam essa informação explícita na descrição do imóvel – é preciso ler cada comentário para descobrir. Para quem busca por uma hospedagem acolhedora, com contato com o anfitrião, isso pode ser um problema. Financeiramente também não é vantajoso, já que o mesmo imóvel pode ser locado por fora para economizar a taxa de serviço cobrada pelo Airbnb.

Observe com atenção os comentários
Apenas os turistas que já estiveram naquele local revelarão as verdades sobre os anúncios que, na maioria das vezes, são bem descritivos – mas feitos para agradar hóspedes. O economista Fábio Affonso Lopes de Almeida, 39, já locou nos Estados Unidos, México e Japão. Recentemente, ele desistiu de uma casa em Vancouver, no Canadá, após ler um depoimento. “Em um dos comentários o hóspede pontuou que o imóvel não tinha elevador e ficava no quinto andar e eu, naquela época, estava com problemas no joelho”, diz.

Arquivo Pessoal
Fábio Affonso desistiu de uma casa no Canadá após ler os comentários dos hóspedes Imagem: Arquivo Pessoal

Considere o Google Street View como um aliado
Pelo próprio site do Airbnb você consegue ver em um mapa onde o imóvel está localizado. Porém, a ideia de usar a ferramenta do Google é para vasculhar a vizinhança e perceber a aparência do bairro – pense: você se sentiria seguro ali? - e a distância de transportes públicos. É também uma forma de começar a curtir a viagem antes mesmo de embarcar.

Procure pelos “superhosts”
Em português, a expressão significa “superanfitriões”, título dado aos anunciantes que se destacam pela hospitalidade. Para ganhar o selo, é preciso ter algumas características específicas: responder rapidamente aos hóspedes, não cancelar reservas, ter cinco estrelas de avaliação e hospedar ao menos dez viagens por ano. Esse é o filtro que a empresária Ivy Assis, 36, utiliza ao buscar suas hospedagens desde 2015, quando começou a usar a rede. Desde lá, já foram nove viagens com o site. “Tendo o selo, eu não preciso avaliar cada comentário dos hóspedes”, diz.

Como para manter a posição de "superhost" o anfitrião não pode ter cancelamentos, são menores as chances de você ter de encarar a frustrante situação da sua reserva ser cancelada às vésperas da viagem ou pior: quando se chega ao destino.

Reserve com antecedência
Buscar hospedagem ao menos três meses antes é mais seguro, porque o anfitrião precisa autorizar a reserva e quando você não tem histórico na rede, é comum receber respostas negativas. Quem utiliza o site também alega que muitos não atualizam o calendário para poder escolher o inquilino e justificar que o imóvel está ocupado. Se você estiver com pressa, deverá focar nos anúncios que oferecem “reserva instantânea”, ou seja, não precisam de aprovação.

Arquivo Pessoal
Ivy Assis só utiliza o filtro de "superhost" na busca por imóveis Imagem: Arquivo Pessoal

Fique de olho nos preços da alta temporada
Ao procurar estadia para o Réveillon em Salvador, Désirée teve uma surpresa com o preço final dos anfitriões. “Eu olhei datas e preços e, quando estava tudo certo, entrei em contato e me avisaram que o valor para a época era diferenciado”, conta. “Aquilo foi se tornando cansativo, pois quando eu encontrava algo que gostava e que cabia no meu orçamento, eles aumentavam o preço”, explica.

Ela relatou o fato ao site, que explicou que é permitido aumentar o valor das diárias em época de grande procura. Porém, a alteração deve estar no anúncio. “Como não constava, e eu tinha o histórico das mensagens trocadas, denunciei todos os anfitriões”, diz.

Comunique-se dentro do Airbnb
“Registre tudo na plataforma do site. Se algo foi combinado por WhatsApp, passe para o site”. O conselho é de Almeida. Comunicar-se fora da rede é perigoso, porque suas informações pessoais podem ser expostas. Além disso, os termos combinados com o anunciante devem ser oficializados no sistema de mensagens, para que você possa recorrer aos responsáveis e pedir ajuda caso algo não saia conforme previsto. O pagamento fora do site é proibido pelos termos de serviços do Airbnb.

Se o proprietário não resolver, recorra ao site
Na última viagem de Ivy, para os Estados Unidos, ela encontrou um rato no imóvel em que estava hospedada. Ao avisar a anfitriã no meio da madrugada, foi informada que ela deveria esperar até a tarde daquele dia para resolver o problema. “Liguei para o atendimento 24 horas do site e em três horas eu já estava realocada”, diz.

Use os filtros a seu favor
A busca é mais eficiente quando você delimita o que quer. “Se é local quente, para mim tem que ter ar-condicionado. Já se estou de carro, procuro imóvel com garagem. Em cidades como Nova York ou na Europa, procuro prédios com elevador”, diz a engenheira Désirée Novaes Pimentel, 50, que se prepara para a oitava locação pelo site. Ao deixar os filtros abertos, é o Airbnb que escolherá quais anúncios vai ver e esses nem sempre serão adequados para você.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Viagem

Topo