Viagem

Veja dicas para não entrar em roubadas durante uma viagem de férias

Getty Images
"Não se vista como turista": esta é uma das sugestões dadas no site Quora Imagem: Getty Images

Do UOL, em São Paulo

16/11/2016 18h04

Fazer turismo é entrar em contato, a todo momento, com novas paisagens, receitas culinárias, pessoas e culturas. Por outro lado, em muitos lugares do mundo, o viajante é visto apenas como uma carteira ambulante: é comum que diversos moradores do lugar visitado, especialmente aqueles que trabalham nas rotas turísticas, façam de tudo para tirar o máximo de dinheiro possível do forasteiro. 

Para ajudar turistas a não serem sacaneados durante uma jornada de férias, internautas que afirmam ser viajantes experientes publicaram uma série de dicas no site Quora recentemente.

O fórum começou quando um dos usuários do Quora perguntou: "qual é a melhor maneira de evitar roubadas durante uma viagem?".

Dezenas de pessoas logo se prontificaram em listar sugestões que podem evitar que o turista perca dinheiro e tempo durante seus preciosos passeios ao redor do mundo. 

Um dos participantes da discussão escreveu: "em um destino turístico, tente caminhar para achar restaurantes que não estão nos guias de viagem. Coma em locais frequentados pelos nativos, o que é não é muito difícil de encontrar", disse ele, sugerindo que tais lugares não terão preços extorsivos nos cardápios (algo comum nos menus de restaurantes muito visitados por viajantes).

Getty Images
Visite os cartões-postais, mas explore locais frequentados apenas por nativos Imagem: Getty Images

O mesmo internauta deu outra dica: "não se vista como um típico turista. Quando visitei Roma pela primeira vez, eu usava roupas não chamativas e sempre guardava minha câmera fotográfica em uma bolsa. Com essa estratégia, eu nunca fui importunado por vendedores [algo que realmente acontece na capital italiana]. Se sair por aí vestindo um boné de beisebol, mochilas coloridas e uma camiseta com dizeres "Eu Amo Londres", você será um imã para abutres".

Outro participante, que diz já ter morado em três continentes, aconselha que turistas evitem pedir direções para os nativos em alguns destinos turísticos. "Em muitos lugares, se você perguntar onde é um restaurante ou uma loja para alguém na rua, é bem provável que essa pessoa o direcione para o estabelecimento de um familiar ou conhecido. Você possivelmente irá pagar preços abusivos nestes lugares e o cara que o levou até lá ganhará uma comissão em cima dos seus gastos [esta prática é muito comum em países como Índia, Tailândia, Egito e Marrocos, mas também pode acontecer na Europa]". 

O internauta afirma que a melhor maneira de evitar essa roubada é descobrir os locais gastronômicos e de compras que os nativos frequentam e ir por conta própria até lá. 

E houve também quem sugeriu: "tente fazer contato com estrangeiros que vivem na cidade que você irá visitar. Eles provavelmente poderão lhe apresentar lugares que não são armadilhas turísticas e onde você não terá que arcar com sobrepreços turísticos".  

Não perca tempo

Em uma viagem de férias, tempo, às vezes, é tão valioso quanto dinheiro. E um dos participantes do fórum do Quora adverte: "ao visitar uma atração famosa de uma determinada cidade, é bom se programar com antecedência. Descubra os horários de abertura do local e tente chegar o mais cedo possível. Assim, você evita encontros com enormes grupos turísticos que estão viajando com pacote, e que costumam aparecer nestes lugares entre as 11h e as 16h, gerando enormes filas". 

Getty Images
Pesquise quais são os golpes dados contra turistas no seu destino de viagem Imagem: Getty Images

Outro internauta é enfático: "evite ônibus turísticos. Nada pode estragar tanto sua visita a lugares lindos como um grupo barulhento de 60 pessoas dentro de um veículo. Some a isso o processo de parar em um estacionamento cheio de outros ônibus turísticos e o seu dia estará basicamente arruinado".

E houve uma dica bem construtiva na discussão realizada no Quora. Um blogueiro de viagens escreveu: "antes da sua jornada, crie um itinerário baseado nos seus principais interesses pessoais, e não nas atrações turísticas mais famosas do lugar que você irá visitar. Faça um roteiro, por exemplo, focado em arquitetura, gastronomia ou fabricação de cervejas artesanais. Isso o colocará em contato com pessoas que têm a cabeça parecida com a sua e o fará ter experiências realmente autênticas". E no caminho, é lógico, o turista pode explorar alguns dos cartões-postais famosos do destino.

E uma última sugestão, dada por outro internauta: "antes da viagem, pesquise quais são os golpes mais comuns dados contra turistas no destino da sua jornada. Assim, você saberá quando alguém tentar lhe passar a perna na rua".

E você? Concorda com as dicas dadas no Quora? Deixe sua opinião na área de comentários da matéria.   

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Viagem

Topo