Viagem

Belém faz 400 anos: paraenses famosos indicam passeios imperdíveis

Adriana Terra

Do UOL, em São Paulo

12/01/2016 13h11

Cidade de rios, construções históricas e cultura fértil, Belém completa 400 anos nesta terça-feira (12). Cinco paraenses famosos indicaram ao UOL quais as atrações imperdíveis que a cidade guarda. Participaram da lista de melhores programas a atriz Dira Paes, as cantoras Gaby Amarantos e Fafá de Belém, o estilista André Lima e o chef Thiago Castanho.

As sugestões vão desde roteiro em ilhas a degustação da tradicional cachaça de jambu (a erva que anestesia e faz tremer a língua), passando por uma visita à sorveteria eleita pelo público a melhor do Brasil.

Dira Paes, atriz

Manuela Scarpa/Photo Rio News / Reprodução Facebook Portinha
A atriz paraense Dira Paes e a lanchonete Portinha, em Belém Imagem: Manuela Scarpa/Photo Rio News / Reprodução Facebook Portinha

“Quando eu chego no Pará, vou pro [mercado] Ver-o-Peso, Cidade Velha... Quando faço esse passeio, mesmo que de carro, já sinto que cheguei”, diz a atriz que nasceu no interior do Estado, foi criada na capital e hoje vive no Rio. 

Reprodução/Instagram
Sorvete da Cairu, em Belém Imagem: Reprodução/Instagram

Para começar o dia, Dira indica uma visita ao Theatro da Paz, fundado em 1878 durante o ciclo da borracha, período conhecido como "Belle Époque paraense" por conta da influência cultural de europeus que residiam na cidade. Na sequência, a atriz sugere um almoço no complexo Estação das Docas, na beira do rio Guamá, e uma paradinha para um sorvete na tradicional Cairu.

Outra opção é um passeio de barco -- Belém não tem mar, mas tem um arquipélago de 42 ilhas e muitas praias de água doce. “Você pode alugar um barco no seu Pedro, marcar o almoço no Saldosa Maloca (com “l” mesmo). Se você quiser ir pra uma praia de rio, você pode ir pra Mosqueiro, onde você jura que tá no mar”, diz Dira. À noite, ela indica tomar uma cachacinha de jambu no bar Meu Garoto, no bairro histórico de Campina.

A atriz também destaca que o paraense adora lanchar: “além das tacacazeiras [vendedoras do famoso caldo da região amazônica], tem o Portinha com os melhores quitutes de lanche de Belém: empadinha de jambu com camarão, maniçoba”. Outra sugestão gastronômica de Dira é ir a um dos muitos restaurantes japoneses da cidade -- a colônia japonesa do Pará é a terceira maior do Brasil. Na programação cultural, ela indica o Arte Pará, salão de arte contemporânea que ocorre em outubro. 

Vai lá:
Mercado Ver-o-Peso - travessa Boulevard Castilho Franca, Cidade Velha.
Theatro da Paz - rua da Paz, s/nº, Centro; www.theatrodapaz.com.br.
Cairu - av. Governador José Malcher, 1895, Nazaré
Saldosa Maloca - ilha do Combu, s/nº, margem do Rio Guamá.
Mosqueiro - a 70 km de Belém. É possível chegar até a ilha de carro, táxi ou ônibus (partindo da rodoviária da cidade, o trajeto custa em torno de R$ 8,50)
Meu Garoto - rua Senador Manoel Barata, 928, Campina.
Portinha - rua Doutor Malcher, 463, Cidade Velha.
Arte Pará - www.frmaiorana.org.br

Gaby Amarantos, cantora
Marcelo Soares/UOL / Divulgação
Gaby Amarantos e a Casa das Onze Janelas, passeio que ela indica em Belém Imagem: Marcelo Soares/UOL / Divulgação

Forte do Castelo e Casa das Onze Janelas são alguns lugares sugeridos pela cantora nascida no bairro de Jurunas, em Belém. Ir a festas de aparelhagem, shows de guitarrada e carimbó também são programas imperdíveis para Gaby na cidade.

"Belém é minha casa, cada ponto da cidade tem uma lembrança boa. Mas, para dar a dica, quem vem pra cá deve visitar o Mercado Ver-o-Peso -- meu ponto turístico preferido --, passar pela parte arquitetônica lusitana da cidade, como o Forte do Castelo, a Casa das Onze Janelas e a Estação das Docas. E, é claro, tem que curtir a noite paraense que é culturalmente muito rica, com as festas de aparelhagem, as festas de brega, e também as noites de guitarrada às quintas e as de carimbó aos domingos. Para finalizar, não tem como deixar Belém sem provar a cachaça de jambu", recomenda. 

Vai lá:
Forte do Castelo - ponta de Maúri, à margem direita da foz do rio Guamá.
Casa das Onze Janelas - rua Siqueira Mendes, s/nº, Cidade Velha. O casarão do século 18 abriga hoje um museu e um bar e restaurante.

André Lima, estilista
André Muzell/Agnews / Raimundo Pacco/Folha Imagem / Marcelo Soares/UOL
André Lima sugere visitar Belém durante o Círio e ir ao Ver-o-Peso comprar ervas Imagem: André Muzell/Agnews / Raimundo Pacco/Folha Imagem / Marcelo Soares/UOL

Para o estilista, as comemorações do Círio de Nazaré, festa religiosa que ocorre no segundo domingo de outubro, são essenciais para conhecer a cultura paraense. Durante o fim de semana de celebração, ele indica o cortejo promovido pelo grupo musical Arraial do Pavulagem (expressão que significa o mesmo que pavonear, exibir-se), que ocorre no sábado, percorrendo o centro histórico e encerrando no largo do Carmo, onde há uma feira de artesãos.

“A época de conhecer Belém é outubro, porque tem o Círio que, para mim, é o divisor de águas do ano. É uma devoção muito linda porque une o povo de um jeito único que acho que nem o Natal aproxima tanto, pelo menos para quem é paraense -- e quem chega de fora fica muito impressionado”, diz André. “Você vê realmente a cidade com aquele clima de festa. É uma manifestação religiosa que também carrega um caráter cultural lindo.”

O estilista indica uma visita ao Ver-o-Peso para comprar ervas para um banho no período, um pulo na Casa D'Noca, um casarão antigo com programação de samba onde “você pode comer, beber, dançar”, e passeios pela Cidade Velha, que “carrega bem o espírito dessa mistura de Europa e floresta". Para comer, o estilista sugere o restaurante do Mangal das Garças, parque ecológico que fica na beira do Guamá.

Vai lá:
Arraial do Pavulagem - http://arraialdopavulagem.org
Casa D’Noca - travessa 9 de Janeiro, 1677; www.casadnoca.com.
Mangal das Garças - passagem Carneiro da Rocha, s/nº, Cidade Velha; www.mangaldasgarcas.com.br.

Fafá de Belém, cantora
Marcelo Soares/UOL / Foto Rio News
Fafá de Belém indica como passeio imperdível na capital a Estação das Docas Imagem: Marcelo Soares/UOL / Foto Rio News

A cantora indica como atração imperdível na capital assistir ao pôr-do-sol na Estação das Docas. O local tem variedade de restaurantes e lojas, além de teatro, cinema e programação musical.

Vai lá:
Estação das Docas - av. Boulevard Castilho, s/nº, Campina; www.estacaodasdocas.com.br.

Thiago Castanho, chef
Adriano Bellagente/Divulgação Mesa SP / Marcelo Soares/UOL
O chef Thiago Castanho sugere um roteiro pelas ilhas -- na foto, a do Algodoal Imagem: Adriano Bellagente/Divulgação Mesa SP / Marcelo Soares/UOL

Às margens do Guamá, a ilha do Combu é o programa sugerido pelo chef Thiago Castanho, dos restaurantes Remanso do Bosque e Remanso do Peixe. “Em Belém há muitas ilhas próximas. Nos fins de semana as pessoas pegam um barco e atravessam para ir almoçar, ir para os bares, restaurantes. É um programa simples e incrível. Tu vê a realidade de quem vive ali, dos ribeirinhos”, diz ele.

Vai lá:
Ilha do Combu - os barcos saem de um pequeno porto na praça Princesa Isabel e a travessia dura cerca de 15 minutos, custando em torno de R$ 3 por pessoa.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Viagem

Topo