menu
Topo

Viagem


Levou um fora? Veja destinos para curar a fossa e se jogar na balada

Do UOL, em São Paulo

2015-06-10T07:00:00

10/06/2015 07h00

Sempre quando o dia 12 de junho se aproxima, por todos os cantos pipocam corações, ursinhos de pelúcia, chocolates e tudo que é considerado “romântico”. Mas existe lugar para os solteiros nesse mundo tão meloso, tanto no Brasil quanto no mundo - principalmente no exterior, onde a data normalmente é comemorada no Dia de São Valentim, só em 14 de fevereiro.

O UOL Viagem preparou uma lista com destinos para os solteiros desfrutarem ao máximo esse dia feito para os casais.

1. Porto Seguro (Bahia) 

Divulgação/CVC
Imagem: Divulgação/CVC

Porto Seguro é uma viagem extremamente famosa entre estudantes em vias de sair do colégio, mas também pode agradar pessoas com mais idade - e maior histórico de relacionamentos terminados. Além de ter uma diversificada rede hoteleira, o destino possui uma das vidas noturnas mais agitadas da Bahia, com opções como a Passarela do Descobrimento (mais conhecida como "Passarela do Álcool", onde é possível beber o drinque típico "Capeta"), a Ilha dos Aquários (com oito bares e locais para apresentações musicais de forró e samba ) e o Radiola Pub. 

Em Arraial d'Ajuda, os turistas podem se divertir na rua Mucugê e no Beco das Cores, além de frequentar diversas festas na praia. Durante o dia, é só relaxar em uma das inúmeras praias paradisíacas da região, como Mundaí, Tacimirim e Taípe.

2. Buenos Aires (Argentina) 

Getty Images
Imagem: Getty Images

Buenos Aires pode ser uma cidade extremamente divertida para quem viaja sozinho e está disposto a se hospedar em hostel. Na capital argentina, tais estabelecimentos tendem a ser relativamente baratos, bem cuidados e cheios de viajantes ávidos em fazer amigos.

Essas hospedagens também são pródigas em promover festas de arromba e divertidos passeios pela metrópole portenha. Um dos albergues mais famosos entre viajantes boêmios é o Milhouse Hipo, que promove diversas atividades e festas com seus hóspedes.

3. Havana (Cuba) 

Adalberto Roque/AFP
Imagem: Adalberto Roque/AFP

Os cubanos são gente calorosa e, em Havana, dificilmente deixam que o viajante solitário sinta solidão. Seja em clubes de salsa ou lugares como La Bodeguita del Medio, em passeios históricos ou em restaurantes de comida criolla, o turista sempre estará cheio de coisas novas para provar e admirar.

As opções de vida noturna são inúmeras. Há desde o bar "El Floridita" (onde, reza a lenda, foi inventado o daiquiri) até o Callejón de Hamel, uma das mais tradicionais casas de rumba da capital. 

4. Bali (Indonésia) 

Getty Images
Imagem: Getty Images

A obra "Comer, Rezar, Amar" mostrou tudo: Bali, na Indonésia, é um lugar em que as pessoas podem encontrar o amor de suas vidas. As praias paradisíacas, a paisagem bucólica das plantações de arroz e o ambiente colorido por mulheres de sarongue dão ao destino um clima todo especial.

Após passar o dia relaxando ao lado do mar ou em um spa,  o turista pode curtir a noite nos bares Metis, Café Havana ou Word of Mouth, frequentados tanto por casais como por viajantes (muitos surfistas) desimpedidos e ávidos para fazer amizade. Bali também é ideal para quem busca férias mais sossegadas, com templos hindus e ótimos locais para aprender a meditar.

5. Rio de Janeiro 

Luiz Citton/UOL
Imagem: Luiz Citton/UOL

Não é só no Carnaval que o Rio de Janeiro é um destino muito buscado por pessoas solteiras em busca de diversão. Durante o dia, belas praias para relaxar e parques e trilhas para curtir a natureza.

Mas a noite carioca não deixa a desejar. Com o renascimento da Lapa e uma vida noturna cada vez melhor, a cidade tem opções de sobra para quem quiser achar na balada o antídoto para uma dor de cotovelo (ou simplesmente curtir a solteirice). 

Um dos clubes mais badalados é o Rio Scenarium, que contacom três andares, cada um tocando um tipo de música. Outro point é o bar de rock Bukowski, em Botafogo, com decoração inusitada e festas bem animadas.

6. Ibiza 

Divulgação/Pacha
Imagem: Divulgação/Pacha

Parte das Ilhas Baleares, no Mar Mediterrâneo, Ibiza é repleta de belezas naturais. Mas a maioria dos que vão à ilha pouco se importa com a água azul e praias de areia branca. Por todo o canto, é a festa que move o turismo da cidade.

Seja em grandes baladas com DJs internacionais, em uma festa com o pé na areia, ou em hotéis inteiramente dedicados à diversão. Tem para todos os gostos, sendo você homem, mulher, hétero ou gay. A liberdade impera na ilha. Mas, no fim das contas, são elas que levam a vantagem, fazendo jus ao apelido de "paraíso das mulheres solteiras".

7. Las Vegas (Estados Unidos) 

Getty Images
Imagem: Getty Images

Las Vegas não é conhecida como a cidade do pecado à toa e, com sua infinidade de casas noturnas, bares e cassinos, pode ser um lugar ideal para quem quer afogar - de maneira radical - as lembranças de um namoro perdido. Para isso, vale a pena fazer um tour por casas noturnas como o Studio 54 (inspirado na lendária boate nova-iorquina dos anos 70), o Pussycat Dolls Lounge, o The Beauty Bar e o Tao.

Se quiser ver se a máxima "azar no amor, sorte no jogo" é verdadeira, a oferta de opções é infinita: entre os cassinos mais famosos de Vegas estão o Bellaggio, o MGM Grand e o Caesars Palace. Quem sabe se, depois dessa maratona, você não acaba conseguindo um novo romance e se casando em uma das capelas da cidade?

8. Bruxelas (Bélgica) 

Getty Images
Imagem: Getty Images

Para os solteiros, nada de ficar em casa esperando uma caixa de chocolates vir de um admirador secreto. O negócio é ser independente e sair para comprar o seu. E não há lugar melhor que ir onde estão os melhores do mundo: Bruxelas. Tours guiados levam para experimentar o que há de melhor do chocolate belga. Visite as lojas de marcas tradicionais como Godiva e Leonidas boutiques, passando para conhecer a história do doce nos museus do cacau e do chocolate

9. Austrália 

Getty Images
Imagem: Getty Images

Australianos adoram viajar sozinhos. Se já teve a oportunidade de visitar um destino turístico badalado por mochileiros, seja Paris ou uma praia no litoral do Equador, provavelmente se deparou com algum australiano que caiu na estrada sem companhia. Tão acostumados a ter que se virar fora, são experts em fazer o turista que encarou uma incursão solo na Austrália se sentir em casa.

Sem grandes problemas com violência, é considerado um dos melhores países para mulheres que viajam sozinhas. É para não ter preocupação nenhuma enquanto ocupa a cabeça mergulhando na Grande Barreira de Corais ou aprendendo a surfar em uma de suas paradisíacas praias.

10. Amsterdã (Holanda) 

Koen Van Weel/AFP
Imagem: Koen Van Weel/AFP

Há tempos que Amsterdã é um recanto para turistas em busca de cultura, diversão e liberdade. Conhecida por seus museus e coffee shops, a capital holandesa também é um bom escape para quem quer superar um namoro que não deu certo.

Os albergues fazem tour noturnos por bares, clubes, e até as lendárias casas de prostituição do bairro Red Light, onde as mulheres ficam expostas em vitrines. Falando em sexo, um passeio divertido é visitar o museu dedicado ao assunto, que reúne bonecos, estátuas e objetos que remetem ao tema. 

11. Mar de Andaman (Tailândia) 

Getty Images
Imagem: Getty Images

O litoral banhado pelo mar de Andaman, na Tailândia, oferece cenários ideais para quem quer afogar as mágoas depois de um término de relacionamento. Seja na praia durante o dia ou em baladas que atravessam a noite, o turista terá, no local, pouco tempo para pensar em amores perdidos.

A maioria do público que frequenta o destino é composto por jovens mochileiros descompromissados que, apesar de origem variada (há europeus, estadunidenses, australianos, canadenses, japoneses e, cada vez mais, brasileiros) parecem unidos em um mesmo objetivo: aproveitar a beleza paradisíaca do litoral tailandês na base da boemia.

Junto com a Península de Railay e Phi Phi Leh (onde foi filmado "A Praia", com Leonardo di Caprio), a ilha de Ko Phi Phi é um dos recantos mais populares do mar de Andaman. Suas praias, paradisíacas durante o dia, transformam-se em palcos de enormes festas à noite. O Sang Som (o infernal rum tailandês) pode ser um bom combustível para aguentar a maratona.

12. Florianópolis (Santa Catarina) 

Marcel Vincenti/UOL
Imagem: Marcel Vincenti/UOL

Florianópolis é um dos destinos de praia mais populares do Brasil e oferece muito espaço para quem quer esquecer da vida - ou reanimá-la. Na região da praia de Jurerê, no norte da ilha, o turista encontra uma orla frequentada por pessoas vaidosas, clubes abertos para "day use" e espaços lendários de festas, como o Parador 12 e o complexo conhecido como Music Park, com as as casas noturnas Pacha, Posh e State.

Nas praias Brava, Joaquina e Armação, é possível observar o intenso movimento dos surfistas na água. A praia Mole, por sua vez, tem uma seção muito frequentada pelo público gay, além de abrigar estabelecimentos com massagistas e redários. Para mais diversão noturna, vale a pena visitar a Confraria (na Lagoa da Conceição) e o Concorde Club (mais voltado ao público gay).

13. Barcelona (Espanha) 

Getty Images
Imagem: Getty Images

Barcelona é um lugar excelente para quem viaja sozinho (e que, por ventura, acaba de sair de um relacionamento). Além de exibir inúmeras opções culturais (como o Museu Picasso, a Fundação Miró e o Centro de Cultura Contemporânea de Barcelona), a cidade respira boemia. Em lugares como Raval e o Bairro Gótico, o visitante pode encontrar bares, casas de jazz e discotecas excelentes.

E fazer amizade, em Barcelona, não é difícil. Se o turista quiser um pouco de aventura, vale a pena se hospedar em um dos hostels locais, que geralmente promovem diversas atividades com seus hóspedes (como festas e tours pela cidade). A rede de albergues Sant Jordi, por exemplo, é conhecida por viajantes de todo o mundo por seu staff amigável e suas festas enlouquecidas. 

14. Dublin (Irlanda) 

Getty Images
Imagem: Getty Images

Se acha que nenhuma das alternativas anteriores vai te livrar da solidão no Dia dos Namorados, então o jeito mesmo é afogar as mágoas em um copo de cerveja. E nisso os irlandeses são profissionais. Somente na capital do país, Dublin, são mais de mil pubs.

Uma frase famosa do escritor irlandês James Joyce diz que um desafio seria cruzar o centro da cidade sem passar na frente de nenhum pub. A quantidade é proporcional a variedade, indo desde os mais tradicionais até os mais descolados, com música ao vivo e festas

Mais Viagem