menu
Topo

Viagem


Em Lisboa, rede de lojas de 'drogas legais' atrai turistas e curiosos

Regiane Teixeira/UOL
A loja de 'drogas legais' Magic Mushroom fica em uma região boêmia de Lisboa, o Bairro Alto Imagem: Regiane Teixeira/UOL

Regiane Teixeira

Do UOL, em Lisboa

30/04/2012 19h00

A informação gera surpresa e pouca gente sabe, mas o país com a política mais liberal em relação às drogas na Europa é Portugal e não a Holanda. Desde 1º de julho de 2001, a aquisição, posse e o consumo de qualquer droga deixou de ser crime para os portugueses. Lá, os viciados deixaram de ser presos para serem tratados. Após a descriminalização, o consumo de drogas caiu no país.

Portugal também não se tornou um destino turístico para quem quer apenas aproveitar a lei -- a venda de drogas continua sendo crime. Mas os moradores e turistas que passeiam pelas ruas de Lisboa têm a chance de conhecer a loja Magic Mushroom. O local, no qual entram apenas maiores de 18 anos, comercializa de sprays que tiram o hálito de cigarros a estimulantes sexuais e ‘drogas legais’, ou seja, substâncias que simulam os efeitos de drogas ilícitas.

A ideia surgiu em 2008 na cidade de Aveiro, em Portugal, com um espanhol. Um ano depois, dois franqueados, um holandês e uma canadense, decidiram abrir uma nova marca em Lisboa. “O conceito é o de a pessoa poder viver uma experiência diferente sem infringir as normas do país”, afirma a gerente Laura Wood.

  • Regiane Teixeira/UOL

    Bala de cannabis sem efeito alucinógeno (à esq.) é suvenir da loja em Lisboa, que tem também spray que combate o mau hálito do cigarro (à dir.)

Desde então, o negócio já tem sete lojas espalhadas pelo país. “A marca cresceu muito porque todo mundo tem curiosidade de ver como funciona”, conta Laura. Apesar de polêmica, a loja fica numa rua do Bairro Alto, local que concentra bares, restaurantes e baladas da cidade.

Laura acredita que a curiosidade da sociedade em relação às drogas vem crescendo e conta que pessoas que nunca tiveram contato com entorpecentes tendem a ser mais descuidadas com o assunto. “Orientamos os clientes dizendo que, mesmo que seja algo legal, pode ter uma consequência na vida deles”, diz ela.

A orientação faz sentido. Em 2010, a Europa registrou número recorde de novas drogas legais e há uma preocupação de entidades que pesquisam e monitoram o uso de drogas em conhecer melhor os compostos destes produtos, a fim de entender o que eles podem causar aos usuários e minimizar danos.

Na rede portuguesa, para terem mais conhecimento sobre o assunto os funcionários passam por um treinamento de cerca de um mês no qual estudam as particularidades de cada produto -- todos importados da Holanda e que podem ser 100% naturais ou feitos em laboratório.

Nas prateleiras da loja ainda há o spray que tira o mau hálito deixado pelo cigarro (de qualquer tipo) e balas, biscoitos e bebidas energéticas feitas com maconha, mas que não tem nenhum efeito alucinógeno. No local também é possível encontrar sementes, pílulas, chás e pós que garantem sensações de realidades diferentes.

Os vendedores insistem para que os clientes consumam os produtos de acordo com as orientações dos rótulos. “Essas são coisas diferentes do que as pessoas estão acostumadas”, finaliza Laura.


Magic Mushroom
R. Luis Soriano, 29 (tel.: 213 467 238) e r. Atalia, 114
Bairro Alto - Lisboa

Mais Viagem