menu
Topo

Viagem


Anunciados os vencedores provisórios da eleição das Sete Maravilhas da Natureza; Cataratas do Iguaçu e Amazônia estão entre eles

Da Redação

2011-11-11T17:16:30

11/11/2011 17h16

A fundação suíça New 7 Wonders anunciou nesta sexta-feira (11) que as Cataratas do Iguaçu e a Amazônia estão entre os vencedores provisórios da eleição das Sete Maravilhas da Natureza. Compartilhadas pelo Brasil com outros países da América do Sul, as atrações foram eleitas junto com a Baía de Halong (Vietnã), a Ilha de Jeju (Coreia do Sul), o Parque Nacional de Komodo (Indonésia), o rio subterrâneo de Puerto Princesa (Filipinas) e a Table Mountain (África do Sul). 

Os vencedores ainda são provisórios pois a entidade continua contando os votos feitos via celular em todo o mundo e afirma que, apesar de remota, existe a possibilidade da lista mudar. A lista oficial será divulgada no começo de 2012. 

O processo da eleição das Sete Maravilhas da Natureza começou em 2007, com a inscrição de 440 atrações de 200 países na disputa. Em 2009, um “júri de experts” (composto por sete pessoas, entre elas um ex-diretor da UNESCO e o próprio presidente da 7 New Wonders, Bernard Weber) escolheu as 28 finalistas.

Recorreu-se, então, ao voto popular para decidir quais seriam as Sete Maravilhas da Natureza: milhões de pessoas participaram do sufrágio, votando via internet, mensagens de celular e ligações telefônicas. O total de votos que cada concorrente recebeu, porém, não foi revelado pela New 7 Wonders.  

“Estar entre as sete maravilhas da natureza vai trazer grandes benefícios sociais e econômicos para a região de Foz do Iguaçu”, afirma Gilmar Piolla, que coordenou a campanha das cataratas durante a eleição. “Isso nos consolida como uma marca de valor internacional e com certeza vai aumentar o fluxo de turistas na região”.

Segundo Piolla, os dois lados das cataratas (o brasileiro e o argentino) recebem cerca de 2,5 milhões de visitantes por ano, e o rendimento do Parque Nacional do Iguaçu, hoje administrado por uma parceira público-privada, sustenta outros dez parques nacionais no Brasil. “O turismo é responsável por aproximadamente 30 mil empregos na região de Foz do Iguaçu e, com uma eventual vitória, prevemos que o fluxo turístico pode crescer 30% no próximo ano, além de trazer mais investimentos em infraestrutura”.

Domínio asiático

A grande quantidade de atrações asiáticas orientais eleitas provisoriamente na disputa (quatro ao todo) chamou a atenção do presidente da Fundação New 7 Wonders, Bernard Weber: “isso reflete a maneira como o mundo está cada vez mais voltado para o Oriente”, disse ele. O chefe de comunicação da instituição, Eammon Fitzgerald, por sua vez, ressaltou o fato de a Ásia possuir uma enorme população (apenas na China e na Índia vive mais de um terço da humanidade) que está cada vez mais conectada à internet, “o que impulsionou a votação naquela parte do mundo”.

Alguns políticos e celebridades, por sua vez, entraram com tudo na campanha de divulgação das atrações de seus países. O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, por exemplo, foi à televisão dizer que uma eventual eleição do Mar Morto traria mais turistas ao local e beneficiaria “Israel, Jordânia e Autoridade Palestina”.  “Seria um incentivo para que nossa cooperação econômica crescesse, em uma época de grande instabilidade na região”, disse o mandatário.

Os futebolistas Lionel Messi e Kaká, por sua vez, pediram votos para as Cataratas do Iguaçu, enquanto o primeiro-ministro dos Emirados Árabes Unidos, Sheikh Mohammad Bin Rashid Al Maktoum, se posicionou à frente das câmeras e usou um smartphone para votar na ilha de Bu Tinah.  

Criada na Suíça, a Fundação New 7 Wonders foi a responsável por realizar, em 2007, a eleição das Sete Maravilhas do Mundo Moderno, que teve o Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, como um dos vencedores.

A instituição também já começou a organizar uma nova disputa, que nos próximos anos irá eleger as Sete Cidades Maravilhosas do Mundo.  

Mais Viagem