Topo

Viagem


Cruzeiro faz turismo contemplativo pela Amazônia

EDUARDO VESSONI

Colaboração para o UOL, de Manaus *

2011-08-09T08:00:00

09/08/2011 08h00

Shows noturnos após o jantar, noite de gala com participação do comandante e sistema 'tudo incluído'. A programação poderia fazer muito viajante experiente torcer o nariz diante do roteiro engessado e pouco desafiador. Mas quando o cenário do lado de fora é a maior floresta do mundo e as atividades diárias incluem alimentar curiosos botos cor-de-rosa, navegar por igarapés e visitar comunidades ribeirinhas, fazer este cruzeiro pode ser uma experiência estimulante (para os olhos e para a alma).

Veja fotos do passeio pela Amazônia
Veja Álbum de fotos

Semanalmente, rios amazônicos como o Negro e Solimões recebem um anfitrião gigante com mais de duas mil toneladas que singra aquelas águas escuras em direção ao Parque Nacional de Anavilhanas, um labirinto de 350 mil hectares formado por 400 ilhas. O Grand Amazon, navio responsável pela viagem, conta com 73 cabines e navega pelo Solimões, de sexta a segunda, e o Negro, de segunda a sexta.

Mais do que embarcar em um cruzeiro tradicional com atividades à beira da piscina, a experiência de navegar por dias seguidos sobre aquela selva inundada é como fazer turismo contemplativo sem pressa e, ao mesmo tempo, visitar uma das regiões mais impactantes do planeta.

A viagem torna realidade aquela região que, por séculos, esteve no imaginário mundial como um destino distante e inacessível. Trilhas terrestres entre as imensas árvores da floresta Amazônica são organizadas na região do igarapé Jaraqui e são capazes de fazer explorador novato se sentir o mais experiente dos viajantes diante dos detalhes técnicos que os guias vão dando ao longo das duas horas de caminhada.

A viagem segue Amazônia adentro. Nos dias seguintes, é possível nadar em praias de rio (apenas durante o período de seca que vai de setembro a fevereiro); alimentar botos cor-de-rosa em Nova Airão e ver adulto virar criança diante desses simpáticos golfinhos de água doce; sair à caça de pequenos jacarés em passeios noturnos e navegar por igarapés onde as águas escuras desses canais costumam refletir o que se vê sobre a floresta, um dos cenários mais impactantes de toda a travessia.

Nem o clássico 'Encontro das Águas', fenômeno em que os rios Negro e Solimões correm paralelos sem se misturar, fica de fora e faz viajante preguiçoso levantar mais cedo para ver a última atração da viagem antes do desembarque em Manaus.

E se a paisagem que passa lenta do lado de fora não é suficiente, o navio costuma variar a programação com eventos que parecem quebrar todos os paradigmas sobre cruzeiros. Bem longe das mesas redondas em livrarias e dos debates literários, um grupo seleto de escritores quebrou a rotina da tripulação em maio último e, durante seis dias, se reuniu com leitores para protagonizar um inusitado encontro que, mais do que fazer análises profundas de teorias literárias, levaram novas histórias para aquelas terras amazônicas com um certo gosto inato para contar lendas.

Organizado pela Livraria da Vila, o evento 'Navegar é Preciso' levou para dentro do navio autores estrelados da literatura como os brasileiros Laurentino Gomes, Cristovão Tezza, Ilan Brenman e Mary del Priore, além do angolano José Eduardo Agualusa. O grupo Mawaca, que pesquisa canções ancestrais apresentou uma oficina sobre seu processo criativo.

“O que parecia uma impossibilidade se transformou em uma única viagem que reuniu literatura, música e turismo”, descreve Samuel Seibel, dono da Livraria da Vila.

A programação das próximas saídas literárias ainda não está fechada e será divulgada em breve pela própria livraria. Enquanto isso, navio e passageiros seguem viagem contemplativa. Afinal de contas, naquelas terras amazônicas, navegar é preciso e virou até produto turístico.

 

SERVIÇO

Iberostar Grand Amazon

www.iberostar.com.br

 

Livraria da Vila

Rua Fradique Coutinho, 915 (Pinheiros)

(11) 3814-5811

www.livrariadavila.com.br

 

* O jornalista Eduardo Vessoni viajou a convite da Livraria da Vila

Mais Viagem